Jump to content
Arquitectura.pt


Connecty

Conversão em Hotel de uma antiga oficina de corte de pedra - Maria Cuesta e Carlos

Recommended Posts

Conversão em Hotel de uma antiga oficina de corte de pedra
Maria Cuesta e Carlos Alba

http-~~-//www.casadavizinha.eu/spp/architects/56/projects/61/1197566506_2-trapani.jpg

http-~~-//www.casadavizinha.eu/spp/architects/56/projects/61/1197566531_4-trapani.jpg

Os alçados que definem a intervenção são os que se vêm da estrada provincial a sul e do mar a norte. Como medida geral pensou-se que seria desejável manter uma imagem simples que lembrasse o antigo uso do lugar. A sul mantém-se o muro que funciona como barreira visual e acústica em relação à estrada provincial. A norte, o impacto estético do alçado é discreto, caracterizado pelo actual muro de pedra, de execução típica trapanesa, que reforça os planos compositivos horizontais do conjunto e as cores terrosas dos edifícios.

O desenho dos vãos integra-se na lógica construtiva adaptada às condições específicas, se por um lado a posição recuada do vidro em relação à fachada aproveita a sombra projectada pelo grossura do muro, a definição de uma única aba de correr permite uma abertura despejada e um relacionamento directo com o exterior. No corpo a norte, os portões que no inverno protegem os vãos mais expostos à acção do vento e do mar transfomam-se no verão em mini-terraços que permitem a descida directa à praia. A incorporação de grelhas nas aduelas dos vãos permitem aproveitar a descida nocturna das temperaturas para a arrefecimento da estructura e os espaços mais afectados pela radiação solar.

Dadas as condições de temperatura e as tradições meridionais procurou-se estabelecer relações de continuidade interior- exterior na maioria dos espaços. As zonas de recepção e restauração situadas no rés-do-chão do corpo a poente relacionam-se directamente com a zona da piscina. Os quartos do último andar do mesmo corpo usufruem de terraços com vista para a linha costeira. No corpo a norte preveu-se um espaço de convívio no último piso com terraço sobre a praia.

Espaços exteriores
A modelação do terreno foi completamente redesenhada para permitir organizar as acessibilidades criando diversos graus de privacidade sem cortar a fluidez espacial.
A recuperação do muro de contenção de pedra frente ao mar, que caracteriza fortemente a imagem do lugar, permite projectar um novo acesso à praia e um belvedere da zona da piscina para o mar.

O tratamento das áreas externas visa determinar condições de conforto mediante uma série de medidas como:
- Utilização de materiais drenantes.
- Pérgolas que filtram a radiação solar, oferecem conforto visual e ajudam a mitigar as condições micro-climáticas.
- Superfícies plantadas com vegetação mediterrânica xerófila, adaptadas às condições do lugar.

O estudo energético-ambiental
A intervenção pretende chegar a um resultado de baixo impacto ambiental tendendo a obter prestações energeticamente óptimas mediante uma atenta consideração dos factores bioclimáticos, a requalificação da qualidade do solo não coberto e o uso criterioso dos materiais. Nesse sentido, o projecto tem integrado diversas estratégias com o objectivo de obter a certificação energética do edifício e o Ecolabel europeu na gestão do mesmo. Inicialmente desenvolveu-se uma valorização das opções mais adaptadas a cada situação do projecto, tanto do ponto de vista do clima e do território como da proximidade ao mar.

Ler mais sobre o projecto:
http://www.casadavizinha.eu/projectos/hotel-em-uma-antiga-oficina-de-corte-de-pedra-61.html

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.