Jump to content
Arquitectura.pt


m a r g a r i d a

Obra valiosa de Vieira da Silva não foi arrematada em leilão

Recommended Posts

Obra valiosa de Vieira da Silva não foi arrematada em leilão

A pintura a óleo «L´Ile D´Yeu», de Vieira da Silva, com valor base entre 350 mil e 500 mil euros, acabou por não ser arramatada no último leilão deste ano da casa Leiria e Nascimento.
A tela, datada de 1970, «foi retirada por falta de comprador», disse à Agência Lusa Maria Lacerda, responsável das Relações Públicas da Leiria e Nascimento, após o leilão, que decorreu quinta-feira à noite, em Lisboa.

«L'Ile D'Yeu», que evoca a ilha da costa Atlântica onde o casal Vieira da Silva/Arpad Szenes viveu durante algum tempo, era a obra mais cara que constava no catálogo.
Da mesma pintora, foram vendidos, no entanto, por 72 mil euros, o óleo «Architecture Celeste» e, por 550 euros, a serigrafia «Brume».
A base de licitação era de 80 mil a 120 mil euros para «Architecture Celeste» e 600 a 800 euros para a serigrafia.

No leilão, foram também arrematados mas por preços superiores ao base, um desenho a tinta da China de Stuart de Carvalhais (600 euros), o óleo sobre tela «Delo», de António Saura (77 mil euros), e o quadro «A Família», de Cândido Costa Pinto (46 mil euros).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.