Jump to content
Arquitectura.pt


Daniela Magicc

[Ajuda] Urgente! "casa, uma máquina para habitar"

Recommended Posts

preciso de ajuda : / tenho exame amanhã e preciso de saber o que significa a afirmação de Le Corbusier : ' casa, uma máquina para habitar ' como passei agora para o 10º ainda nao sou muito experiente, podiam explicar-me ? OBRIGADO :} (que as repostas seja breves porque o exame é amanha :) )

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quando não há uma curiosidade genuina, nunca se aprende realmente nada. Sei que já passou o teu exame, mas se te interessa, se pretendes seguir a carreira (coisa que desaconselho vivamente), ou por curiosidade, pois poderia ser interessante desenvolvermos aqui o assunto, desde que haja algum fied back... Esse assunto tem sido objecto de teses de doutoramento.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Simplesmente porque o mercado está saturado, não há condições, os instalados aproveitam-se dos novos, a profissão está desprestigiada, não dá dinheiro (senão a uns poucos), e é altamente desgastante física e mentalmente, demais para o benefício de poder ver um nesga de terra que nos dê prazer. É uma porfissão ingrata. Além de que é um pouco ilusório - as faculdades não tem realmente um concenso, nem sequer discussão, sobre como se deve ensinar arquitectura, está tudo em crise, não há uma autêntita teoria da projectação a ser praticada nas salas de aulas, e o estudante torna-se vítima da falta de critérios da sua avaliação, derivadas da abrangência do seu objecto de estudo. A arquitectura é, de todas as artes, a mais difícil de transmitir, de apreender, senão vendo, viajando, utilizando o objecto. Dai se explica ser das mais incompreendidas, senão a mais. Tb considero-me muito pragmático, um pouco como Aldo Rossi. Não acredito que haja "a profissão da minha vida", o sonho e blá blá. As coisas aprendem-se, tornam-se um hábito, que vai melhorando de dia para dia. Se a vida conduzir a outros caminhos, então faz-se outra coisa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Conselhos, se fossem bons, não se davam...vendiam-se


Se me perguntam porque desaconselho a profissão, a resposta é essa, e acredita que nem disse metade. Se me perguntassem porque escolhi a profissão, talvez a resposta fosse mais do teu agrado.

Se alguém tem gosto por uma coisa, sente que tem vocação, tem mais é de ir à luta e de certeza que não se irá deixar intimidar nem pelos problemas, nem se iludir com os elogios. Haverá sempre lugar para os bons.

Agora, quando o país estiver saturado de arquitectos a solução não é dificultar o acesso à ordem, como parece que irá acontecer com os advogados, mas sim AVISÁ-LOS ANTES de passarem 5 ou 6 anos de trabalho árduo e contas descomunais!

E que importa que isto não tenha nada a ver com a máquina de habitar? É melhor ainda! Aproveite quem souber e calem-se os outros!

I rest my case

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa noite , finalmente alguem , pelo que leio na sua resposta , Sº SPUTNIK , a ideia que ando a tentar transmitir a coisa de dois dias , são essas que voçe acabou de descrever . A arquitectura não e uma profissão qualquer , acaba-se por ser responsavel pelo meio que nos rodeia . A visão que os Portugueses têm todos dias , as infastreturas ....., de quem e a responsavilidade ? A que ser exijente connosco proprios e com os outros , se as coisas podem ser bem feitas e com qualidade , poque não as fazer , ter brio naquilo que fazemos , não pensem so nos Euros . Porque sabem bem que o dinheiro não da a felicidade por completo , se não nos sentirmos realizados com o que fazemos , os Euros de pouco valem , ( ajuda ) mas não e tudo ! Força com isso , voçes são bons , Comprimentos ,

Share this post


Link to post
Share on other sites

O mercado esta cheio de Arquitectos!? E então de medicos, professores, engenheiros, gestores, advogados? Todos estes tem bastante dificuldades em arranjar emprego! Mas como foi dito, quando se gosta e se quer, deve-se lutar para tal! Por isso, mesmo sabendo que poderá vir a não ter emprego, acho que se deve pelo o menos tentar! Acho que essa teoria de "aconselhar" a não ir... é mais uma forma de evitar possivel "concorrencia"! Como se pode disser que não se consegue, se não se tentar? Vale mais tentar e perder, do que não tentar e ficar com a duvida se podia ou não "ganhar"... Agora caso estaja-se a ir para uma area, so a pensar em dinheiro ou por outros irem, esta errado!!! Esta é a minha opnião... sem querem ofender ninguem.

Share this post


Link to post
Share on other sites

JAG, aprende a ler. A proposta é que se INFORMEM os putos do liceu da situação real do país. Ninguém vai pegar-lhes na mãozinha. Segundo, se raciocinares um pouco, a informação só poderá servir aos que estão em dúvida, porque os convictos vão continuar a sair todos os anos, e pronto - ai tens a concorrencia. Depois, se fores ainda um pouco mais perspicaz, verás que a primeira mensagem que escrevi neste tópico foi uma de incentivar à discussão, não de "eliminar concorrencia". Sem ofensa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Toda a gente escreveu, mas ninguem conseguiu responder á pergunta da rapariga sobre o Corbu.... Têm medo? Do que li só me lembro de ver pessoas a reclamar. As coisas podem não estar a correr bem para os arquitectos, mas não podem dizer q é mau ser-se arquitecto, secalhar não estão onde esperavam estar... como secalhar a maioria das pessoas do mundo! Melhores dias viram!!! um dia, não se sabe bem quando! A máquina de habitar, ja vem sendo estudada e experimentada desde que o "homem" usa as mãos... continua a ser um espaço onde se pretende habitar, que responda ás necessidades do homen. salubridade e bem estar... á quem faça uma tese, só para dizer que uma casa é uma casa o sitio onde penduramos o chapeu!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá BDias, bem vindo ao Site. Infelizmente este tópico perdeu toda a razão de ser, uma vez que já passou o teste da Daniela, e ela não voltou a mostrar interesse no assunto. Desde então este passou a ser um espaço livre/absurdo/aleatório, para quem quiser falar a propósito de nada e sobre o que lhe der na telha, para onde o vento lhe levar, enquanto levar. E como não quero ser acusado de só reclamar, queria tb dizer que concordo plenamente contigo: não é nada mau ser-se arquitecto! Totalmente ao contrário, apesar do que as minhas reacções anteriores possam fazer pensar. O arquitecto não tem a rotina diária da maioria da outras pessoas: cada projecto é uma aventura, cada cliente uma história! Cada caso é uma hipótese de partiparmos na construção do sonho de alguém e nosso. As minhas reclamações não vão dirigidas directamente à especificidade do exercício da arquitectura, mas às circunstâncias em que praticamos: como quase todos os projectos são para clientes incógnitos, porque são para vender, ou para alugar, ou para rentabilizar de alguma maneira, então não havendo cliente perde-se talvez o aspecto mais essencial da nossa profissão. Queria só deixar isso claro.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Querem saber de outro eterno problema do arquitecto? Ver-se representado por uma entidade. Sob o nome vago e difuso de "arquitecto" escondem-se os mais variados tipos e tipos de profissões: há o arquitecto da função pública, que talvez gostasse de ter um sindicato; há o arquitecto empresário, que de certeza não lhe interessa um sindicato; há o arquitecto com escritório de vão de escada - que são pessoas que tem de ganhar a vida; há o arquitecto burocrata, que ainda tem outros interesses. A ordem não pode nunca na vida representar os interesses de indivíduos tão dispares, com interesses e posições tão diferentes, e torna-se mais uma coisa elitista... E de maneira que estamos nisto.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se me permitem, eu nao acho que o país esteja saturado de arquitectos. Os arquitectos é que estão a começar a ficar saturdos do país!!
se não existissem tantos desenhadores, tecnicos, engenheiros, operarios da construção civil.. enfim... um universo de Artistas a fazer arquitectura, provavelmente o cenário que o Sputnik retrata não seria este, que infelizmente corresponde á dura realidade.

Mas isto leva-nos para um outro tema de discução, como já foi aqui falado no forum, como por exemplo a revogação do D.L. 73/73

É tão simples quanto isto, havendo mais trabalho, o pretexto saturação deixa de existir.

Share this post


Link to post
Share on other sites

lol Pois. Mas sabes que mesmo que não revoguem essa coisa, as camaras tem poder para, se quiserem, dizerem: só se aceitam projectos de arquitectos, e pronto. Só ainda não descobriram as vantagens de uma atitude dessas

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sei que não posso chegar aqui e falar como se tivesse muita experiência, mas não acho que seja essa a maneira correcta de incentivar os estudantes de arquitectura. Arquitectura para mim é um sonho, uma paixão e um fascínio..Sei que provavelmente vou andar desempregada e a trabalhar enquanto outros assinam o meu trabalho, mas também sei que com sorte e se formos verdadeiramente bons, conseguimos o que queremos! Ninguém começa logo de cima...ou os que começam nem chegam a aproveitar tudo o que a vida lhes tem para ensinar. Viajar, sim é bastante importante para um arquitecto, encontrar se sempre muito bem actualizado...e não é começar só no curso...uma pessoa tem que ter curiosidade...no 10º ano já se deve saber o que foi o organicismo, funcionalismo, e todas as outras correntes...os professores devem motivar a mente do aluno para a cultura geral...porque há muitos que chegam ao primeiro ano sem saber quem foi Le corbusier, Frank Lloyd wright, Norman Foster...-minha opinião - isto é que deve ser combatido...não o desvalorizar da profissão.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bravo, Ana! Desde já agradeço a todos os que contestam e discordam das afirmações dos outros, é pra isso que venho aqui ao forum: para que discordem! E Contra-argumentem! É bom começar a adquirir alguma cultura antes, mas o verdadeiro entendimento começa só depois da prática: arquitectra aprende-se fazendo! Não há outra forma. Depois de passar pela dificuldade de projectar, então vamos consultar os outros: é indispensável ter uma vasta base de dados de forma a ser possível investigar todo o tipo de coisas: materiais, estratégias, ideias, conceitos, soluções, tudo. É pra isso que serve a história, não para marrar. Em vez de aprender arquitectura em História da Arte, os alunos deviam realizar projecto em oficinas, por exemplo! Bom, mas o melhor mesmo é não esperares que te digam o que fazer e pores mãos à obra... Boa sorte

Share this post


Link to post
Share on other sites

Assim e' que se fala. Abres uma revista de arquitura Portuguesa e so ves o passado o presente e futuro não existe , so la' para o fim ves uma reportagem de arquitectura inovadora , futurista , mas e Internacional . Quando SPUTNIK , diz que estudamos Historia da Arte em vez de ir para a oficina e inventar dar largas a imaginação , em vez andamos a aprender o que foi a vida de alguns bons arquitºs , . Quem não arrisca não petisca ! Estou neste momento a ver numa ..., uma reportagen com texto de João Miguel Figueiredo Silva , sobre o Hotel Songjiang com design inovador , com um cenario majestoso , na China

Share this post


Link to post
Share on other sites

Só um aparte eu não sei o que sei, pela História de Arte, aliás...eu tou no 12º e ainda tou a acabar o período da cultura da gare...logo, aquilo foi adquirido por interesse no assunto, e curiosidade em conhecer..e que acho que faz falta a todos! Obrigado por terem comentado asseguir! E obrigado pelos conselhos!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.