Jump to content
Arquitectura.pt


LFigueiredo

O Arquitecto/a...Que considera ser de maior referência?

Qual considera ser o arquitecto/a de maior referência?  

290 members have voted

  1. 1. Qual considera ser o arquitecto/a de maior referência?

    • Tadao Ando, Japão
      40
    • Luis Barragán, Mexico
      8
    • Gottfried Böhm, Alemanha
      0
    • Gordon Bunshaft, EUA
      0
    • Oscar Neimeyer, Brasil
      38
    • Paulo Mendes da Rocha, Brasil
      6
    • Jacques Herzog and Pierre de Meuron, Suiça
      24
    • Christian de Portzamparc, França
      1
    • Sverre Fehn, Noruega
      1
    • Sir Norman Foster, Inglaterra
      11
    • Frank Gehry, Canadá
      7
    • Zaha Hadid, Iraque
      18
    • Hans Hollein, Austria
      0
    • Philip Johnson, EUA
      1
    • Rem Koolhaas, Holanda
      18
    • Fumihiko Maki, Japão
      0
    • Thom Mayne, EUA
      2
    • Richard Meier, EUA
      2
    • Rafael Moneo, Espanha
      3
    • Glenn Murcutt, Inglaterra
      0
    • Ieoh Ming Pei, China
      0
    • Renzo Piano, Itália
      4
    • Kevin Roche, Irlanda
      0
    • Richard Rogers, Inglaterra
      1
    • Aldo Rossi, Itália
      2
    • Alvaro Siza, Portugal
      95
    • James Stirling, Inglaterra
      0
    • Kenzo Tange, Japão
      1
    • Jørn Utzon, Dinamarca
      7
    • Robert Venturi, EUA
      4


Recommended Posts

Já agora queria deixar uma palavra de apreço ao nosso querido PANCHO GUEDES, que não ganhou nenhum pritzker, mas bem merecia, mesmo que não lhe importassem minimamente os títulos, como a todos os grandes artistas.

Português e Moçambicano, conciliou Corbusier com Gaudi numa obra extraordinariamente original, que percorreu quase todas as problemáticas do século vinte.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Siza ... sem dúvida. Se não fosse o Siza provavelmente hoje seria Engenheiro ou Urbanista e nunca iria perceber o q afinal é Arquitectura XD Estava eu no segundo ano de arquitectura, cheio de dúvidas existenciais e indefinições sobre o q realmente queria ser, o q afinal era arquitectura ... e o q distinguia um desenho de uma casa c/ quatro paredes, uma porta ao centro e duas janelas simétricas, de um projecto de arquitectura? ... Tive a oportunidade de fazer um trabalho sobre o projecto do Siza da Faculdade de Arquitectura do Porto, e tudo mudou desde então :p ... Portanto serei eternamente grato por essa experiência q mudou a minha vida :p :icon14: Obrigado Mestre Siza :clap:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Koolhaas sem duvida, pelo seu percurso muito pouco académico mas de admiravel sucesso. O homem dos diagramas, sem mão para o desenho mas com uma mente "aterrorizantemente" fertil e versátil. A prova viva de que arquitectura não é só disciplina nem academismo... Atrevo-me mesmo a dizer que mais que um arquitecto, é um mentor! Y2K, a nossa bela Casa da Musica : Perversidade ou destreza? x(

Share this post


Link to post
Share on other sites

Independentemente das coisas que o Sr. Koolhaas escreve ou diz, a Casa da Música já ganhou uma estima própria entre nós, apesar do desperdício, dos espaços residuais, do elavador que não chega ao último piso... Na minha opinião a Villa D´Alva correu muito melhor e prova o valor deste arquitecto.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não estava a valorizar o Rem pela Casa da Musica, nem tão pouco acho que esta seja das obras que me fazem atribuir-lhe o meu voto. Apenas a mencionei por esta aparentemente ter partido de um projecto abandonado ( Y2K ) pelo proprio Koolhaas e de uns meses mais tarde, surgir em ampliada escala, numa resposta completamente diferente áquela que inicialmente fora prevista. Isso sim, faz-me admirar este senhor, pela sua destreza e flexibilidade ou se o quiseremos ver de outra forma, por qualquer acto aparentemente perverso. Seja como for, lá está ela "pousada" na Boavista, tal e qual como dizes, detentora de "uma estima própria entre nós".
Em relação à Villa D'Alva, sem duvida é uma excelente obra de renome entre outras, assim como a Maison Lemoine, que na minha opinião, retrata mais significativamente, a capacidade de resposta de Koolhaas, neste caso, às limitações fisicas que por vezes propria arquitectura impõe. Nesse aspecto, ele vence barreiras, correndo o risco pela própria ousadia de optar por fazer desta obra um protótipo.
Seja como for, admiro-o pelo seu percurso...

Share this post


Link to post
Share on other sites

É sem dúvida excepcional. Realmente houve a adaptação do projecto de uma moradia supostamente "flexível" (de um cliente bem complicado...) para uma Casa da Música, e penso que com isto ele tentou provar essa flexibilidade que, na minha humilde opinião, não existe senão nos seus textos e pretensões. Nada pode ser mais rígido e imutável do que um monumento. Quanto a criar um monumento, disso não tenho dúvidas. Agora não me venham dizer que aquilo é "flexível". Já bem mais versátíl é o projecto para a Maison Lemoine, feita para uma pessoa com mobilidade condicionada. A perspicácia para entender exactamente o que o cliente quer é uma das qualidade que mais admiro em Rem Koolhaas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Embora aprecie imenso a qualidade indiscutível da arquitectura japonesa, os resultados que apontam o Siza não me surpreendem de todo... Ele representa uma realidade que nos está mais directamente ligada do que qualquer outro caso internacional. Gostos à parte... não é por acaso, que lhe chamam "o último dos mestres dos modernismo". Ás vezes impressiona-me é o facto de algumas pessoas o considerarem uma espécie de "pateta iluminado" (citando uma expressão de um professor meu) sem alguma vez se terem debruçado um pouco que seja sobre a sua vasta obra, tentado perceber as suas influências e referências. Muitas das suas obras para além de peças de pura arquitectura, no sentido mais profundo desta palavra, são autênticas celebrações dos princípios operativos mais fundamentais da arquitectura ( o tratamento da escala, dos planos de fundo nas suas prespectivas, a luz, o encerramento do espaço enquanto algo escultório, etc.). Enfim... não consigo assimilar esta tendência actual de culto de imagens, de desenhos autistas de escalas assombradoras que se impoêm sobre a realidade muitas vezes sem sequer as tentar compreender como se me afigura muito do que vejo desta tendência "pós-modernista"?! Talvez tenha um sentimento nacionalista acrescido (com as vantagens e desvantagens que isso coloca) mas gostava que mais pessoas olhassem "para dentro" com o mesmo fascínio com que olham para tudo que vem "lá de fora".

Share this post


Link to post
Share on other sites

Axo que, acima de tudo, qualquer grande vulto da arquitectura, idolatrado ou não, é resultado de ter nascido num contexto propicio à construção do seu percurso, atribulado ou não. O meio e as circunstancias em que as suas obras surgiram e se foram multiplicando permitindo adquirir a experiência e a sabedoria que daì advem e que não è matéria que lhes foi proporcionada na formação escolar. Referencias e interesses são coisas transversais a todos os arquitectos mas so aqueles que efectivamente concretizam o que mentalmente constroem podem ser considerados nestes campeonatos. é caso para pensar se qualquer um destes mestres nascesse hoje se dentro de umas décadas ia ter a mesma projecção. Do mesmo modo quantos mestres nem sequer o foram porque nunca reuniram condições para construir nada! Tudo isto é natural, concordemos. Mas no fundo todos sabemos os mestres que seriamos se algém levantasse as fantàsticas obras que também arquitectamos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Existem alguns arquitectos que gosto particularmente como por ex : .Arne Jacobsen, Richard Neutra, Nikos Valsamakis , Coderch.!!! e outros que constam da lista!! * só consta um nome português na lista. porquê?? A arquitectura portuguesa merece destaque.

Share this post


Link to post
Share on other sites


* só consta um nome português na lista. porquê??
A arquitectura portuguesa merece destaque.


Os arquitectos que constam na lista receberam todos o prémio Pritzker, daí só haver um nome português! :)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Qual o vosso arquitecto/a de eleição? Qual o que mais vos marca na vossa actividade? Qual consideram o maior arquitecto entre os apresentados?

Apenas constam na lista nomes de arquitectos já distinguidos com o prémio Pritzker...


peço desculpa..! peço desculpa!!! estava distraído!

Alguém conhece a "obra" do arq. catalão Coderch!!?

E do grego Nikos valsamakis!?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest Ruce

Os bons arquitectos não andam nessas listas , passam despercebidos , esses e que são os bons ...



sao só os que ganharam o premio pritzker...


Siza Vieira para mim, tem uma componente social de extrema delicadeza, ao longo da sua carreira...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Oscar Neimeyer, pelo percurso como arquitecto e longevidade merece o nosso aplauso!!! ele ainda projecta, e já tem um século de vida!! * não votei em nenhum, da lista. A minha referência, Mies van der Rohe

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.