Jump to content
Arquitectura.pt


m a r g a r i d a

Alunos de Arquitectura tipo

que tipo de "aluno-tipo de arquitectura" foste/és?  

186 members have voted

  1. 1. que tipo de "aluno-tipo de arquitectura" foste/és?

    • aluno-espião
      8
    • aluno-exemplar
      24
    • aluno-sombra
      20
    • aluno-secretário
      6
    • aluno-sonhador
      93
    • aluno-empresário
      12
    • aluno-estrela
      8
    • aluno-turista
      18


Recommended Posts

ainda existe a junção entre o aluno-empresário e o aluno-turista, que é o que aparece nas aulas com muito pouca frequência mas com um trabalho sempre desenvolvido (apesar de não ter nada do que é pedido pelo professor desde há uns meses) e nunca fundamentado, por ter sido feito pelo tio, pela tia, pelo padrinho ou pela avó.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não sou nenhum... não sei se infelizmente ou felizmente ^^ Não sei que rótulo mereceria mas talvez vocês tenham algum colega do género e saibam como me apelidar... Sou aquele tipo de aluno que se sai sempre com os conceitos mais ridículos que se pode imaginar e dos quais todos se riem nas apresentações. Depois não participo da vida "tradicional académica" mas nem por isso deixo de terminar os elementos de entrega "à queima" e com 1a ou 2as directas em cima. Sento-me na primeira fila mas só porque me é mais fácil manter concentrado, e como nunca estudo para exames, dá jeito apanhar os conteúdos nas aulas. Já que tenho que estar na sala, pode ser que aprenda qualquer coisa. Tiro apontamentos mas raramente são o que o professor disse e mais as questões e deduções que me passam pela cabeça despoletadas pelo que o professor disse. E quando me apercebo que aquele professor ainda parece perceber menos do que eu, então mudo-me para as últimas filas e trabalho para projecto ou construções durante a teórica. Finalmente, ando sempre com meia-dúzia de projectos atrás, quer da escola quer pessoais (fictícios ou futuros, só para relaxar, praticar, experimentar e tal), e ando sempre a rabiscar nas minhas folhas quer em aulas quer no café quer em conversas com os colegas. Penso que talvez sejam estas as minhas qualidades mais marcantes... E então sabem o que eu serei??? (será que tenho problemas de identidade? lol)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu encaixo-me perfeitamente no aluno-sonhador, até parecia que me estavam a caracterizar. Nunca fiz uma única directa mas ultimamente a minha vida social também não tem sido muita. Cumprimentos

Share this post


Link to post
Share on other sites

mas dentro de todos os tipos de alunos hé algo em comum: o pseudo-intelectualismo!!! nem todos os alunos o apresentam, mas na nossa área, há um "je ne sais quois" de uma atitude que anda entre a incompreenssão e a arrogância... são os seguidores dos seus ícones vestidos de camisola de gola alta pretas, e os óculos de massa. eu chamo-lhes "arquitontos do chiado"... acham que ter uma vida social fora do mundo da arquitectura é um desperdício de tempo, e todo (o pouco) tempo livre que têm é passado a ver exposições de arquitectura; nas férias fazem o "percurso corbusier".... eu não sou assim, mas já me apercebi que existe muito a ideia de que pa se ser um bom arquitecto, tem de se armar em incompreendido...faz parte!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Garcia, tas de parabens, para mim ja és um excelente arquitecto (penso eu que o sejas). Pelo teu texto vejo que tens um enorme potencial, pois não percebi nada de nada do que escreveste, especialmente a parte em que tentas estigamtizar toda uma classe trabalhadora. Mais uma vez, Parabens :p

Share this post


Link to post
Share on other sites

Caro Narayan ( ou Homem Eterno), Penso ter sido mal entendido. Não estigmatizei toda uma classe trabalhadora, simplesmente apontei para uma característica comum no seio dos arquitectos. E entendamos comum como algo que ocorre com alguma regularidade e não no sentido de ser comum a TODOS os arquitectos. É inegavel que muitos arquitectos auto-segregam-se dos restantes mortais por se sentirem incompreendidos. É, inegavel, também, que desde a faculdade é incentivada a procura de um intelectuo peculiar que pressupõe um eruditismo (e a meu ver, um ponto positivo), mas também nega uma cultura mais imediata e comum. Se não percebes o que escrevi, não percebo porque tiras conclusões... e se achas que estigmatizar oque quer que seja é motivo para estar de parabéns, sou eu que não te percebo... se isto é tudo fruto da ironia e do sarcasmo, mais irónico e sarcástico sou eu. Parabéns para ti também, amigo do arquitectura.pt. R. garcia PEREIRA

Share this post


Link to post
Share on other sites

Caro Narayan ( ou Homem Eterno),

Penso ter sido mal entendido. Não estigmatizei toda uma classe trabalhadora, simplesmente apontei para uma característica comum no seio dos arquitectos. E entendamos comum como algo que ocorre com alguma regularidade e não no sentido de ser comum a TODOS os arquitectos.
É inegavel que muitos arquitectos auto-segregam-se dos restantes mortais por se sentirem incompreendidos. É, inegavel, também, que desde a faculdade é incentivada a procura de um intelectuo peculiar que pressupõe um eruditismo (e a meu ver, um ponto positivo), mas também nega uma cultura mais imediata e comum.

Se não percebes o que escrevi, não percebo porque tiras conclusões... e se achas que estigmatizar oque quer que seja é motivo para estar de parabéns, sou eu que não te percebo...

se isto é tudo fruto da ironia e do sarcasmo, mais irónico e sarcástico sou eu.

Parabéns para ti também, amigo do arquitectura.pt.

R. garcia PEREIRA


:p:palmas:

Share this post


Link to post
Share on other sites


Se não percebes o que escrevi, não percebo porque tiras conclusões... e se achas que estigmatizar oque quer que seja é motivo para estar de parabéns, sou eu que não te percebo...


hey man....i only work here. :p

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.