Jump to content
Arquitectura.pt


Miklos Saedzy

Casa do Cinema Manoel de Oliveira: VANDALIZADA!

Recommended Posts

"O recente e inovador projecto do arquitecto Eduardo Souto de Moura para a Casa do Cinema Manoel de Oliveira, erigido na rua Arquitecto Viana de Lima, na cidade do Porto, encontra-se em avançado processo de vandalização, segundo testemunho e informação da arquitecta Luísa Saldanha. O imóvel, com uma animada e arrojada volumetria de betão, exibindo como que ecrãs em corpos salientes - e pertença da Câmara Municipal do Porto -, apresenta a sua base completamente grafitada. O corpo da habitação anexa, com as portas internas abertas, tem a porta do elevador arrombada, estores e papéis queimados e espalhados um pouco por todo o pavimento interior, a cozinha danificada e com vestígios de foco de incêndio. Uma pedra arrancada do paramento externo, os jardins envolventes transformados em matagal, tudo são indícios do estado de abandono do edifício." Fonte: Actual (página 20), suplemento do jornal Expresso, 9 de Junho de 2007

Share this post


Link to post
Share on other sites

tá bonito tá! Eu visitei-a há 2 anos atrás e já estava abandonada. Se até então nunca ninguém fez nada por ela é completamente normal que se encontre neste estado. Não me choca nada. É o que temos

Share this post


Link to post
Share on other sites

encontra-se em avançado processo de vandalização, segundo testemunho e informação da arquitecta Luísa Saldanha



hummm...é com surpresa que tomo agora conhecimento da notícia!

Chegou alguma vez este edificio a ser ocupado ?

As pessoas adoram esbanjar o seu carinho pelas coisas.
Já que nem delas próprias, gostam...

Share this post


Link to post
Share on other sites

O problema do património é um problema sério. Primeiro, é necessário compreender que um edifício sem função não é capaz de sobreviver muito tempo - se uma pessoa parar de se mexer, os seus músculos atrofiam; segundo, mesmo cumprindo uma função, são sempre necessárias obras de manutenção - prática pouco usual, prefere-se esperar que os edifícios atinjam um estado tal de forma a que qualquer recuperação seja inviável... Tenho pena, conheço relativamente bem a obra, sei que ela merecia mais do que isto.

Share this post


Link to post
Share on other sites

este edifício uma vez concluído nunca foi ocupado, nunca foi feita manutenção! Tomando uma posição extrema até posso dizer que já haviam de ter vandalizado mais cedo para ver se alguem abria os olhos para o problema! Há 2 anos quando lá fui com uns amigos entramos no jardim e podiamos ter feito o que quisessemos ao edifício que ninguem sabia de nada, nem sequer estava lá alguém para ver. Isto acontece com este edifício, mas acontece com imensas obras patrimoniais que poderão ter ainda mais valor que esta obra! e ninguem quer saber. No outro dia em Melgaço estava a ver no centro umas ruínas romanas que lá estão, quando reparo estavam completamente grafitadas! tinta spray + granito com 2000 não liga lá muito bem e nunca mais na vida há-de sair. Pelo menos na casa do Cinema pode-se lixar e dar outra mão de tinta e substituir os paineis em inox, por muito que isso custe, mas não é irrecuperável.

Share this post


Link to post
Share on other sites

No outro dia em Melgaço estava a ver no centro umas ruínas romanas que lá estão, quando reparo estavam completamente grafitadas! tinta spray + granito com 2000 não liga lá muito bem e nunca mais na vida há-de sair. Pelo menos na casa do Cinema pode-se lixar e dar outra mão de tinta e substituir os paineis em inox, por muito que isso custe, mas não é irrecuperável.



Não há coisa que me chateia mais que isso!!!
Esse genero de vandalismo é ...inadmissivel!
A imparcialidade no modo como convivem com o nosso património!

Essas situações têm que ser relatas ao IPPAR ( entidade competente para tomar conta desses casos ), caso contrário,...
...faz-se há boa moda antiga:
Toca-se o sino da igreja e ponham o povo a fazer justiça!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sem comentários



Embora perceba a natureza desse comentário "anti-comentário", acho que o que é preciso é não só comentar, como agir.

PS: Parece que o Edifício Transparente deixou de ser transparente. Vamos ver se o mesmo acontece aqui...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Embora perceba a natureza desse comentário "anti-comentário", acho que o que é preciso é não só comentar, como agir.


E como pretendes fazer isso?

Share this post


Link to post
Share on other sites

E como pretendes fazer isso?



Afirmar a indignação em fóruns, em revistas, em artigos de jornal... enfim, agir com a informação. Porque o problema, mais do que vandalismo, é a falta de informação e cultura arquitectónica que se verifica no nosso país.
Ficar calado não resolve nada.
Levantar a voz... pode não resolver muito, mas é um princípio...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.