Jump to content
Arquitectura.pt


3CPO

[Projecto] Casa Isabel Antunes - Espinho _ CNLL

Recommended Posts

CNLL
Casa Isabel Antunes _ Espinho, Anta . 1999-2004

A proposta é composta por cave, r/chão e andar, tendo havido o maior cuidado no que respeita à sua concepção arquitectónica, promovendo um edifício com características eminentemente actuais.
O programa que norteou esta solução é o seguinte:
Ao nível da Cave temos a garagem, uma instalação sanitária e um arrumos.
Quanto ao R/C temos o hall de entrada, a cozinha com armário despenseiro, sala comum, um quarto de dormir e uma instalação sanitária de apoio a este piso, tendo como elo de ligação ao piso superior a caixa de escadas.

Para o 1º Andar, o qual tem uma área superior à prevista no loteamento mas que não excede 3% de aumento permitido, está prevista a zona íntima da habitação composta por três quartos de dormir, sendo um deles com quarto de banho privativo, e um quarto de banho de serviço.


Descrição Geral
Cliente: António Dias Marques Antunes
Descrição: Projecto geral para moradia com cave, r/c e 1 piso
Área de intervenção 304 m2
Local: Espinho, Anta
Data Início | Fim: 1999 | 2004


Agredecemos a colaboração de CNLL.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Já vi isto em algum lado!! Deve ter sido no livro onde aparece a fábrica do Chipperfield..........PARA QUEM QUISER PERCEBER!!! Já visitaram a antiga Fábrica Fernão Gomes em Espinho??

Share this post


Link to post
Share on other sites

Habitação isolada, com bom aspecto!!!! gostei é muito simples na sua composição volumétrica, mas vai buscar nobreza com os materias de revestimento......

Share this post


Link to post
Share on other sites

Habitação isolada, com bom aspecto!!!! gostei é muito simples na sua composição volumétrica, mas vai buscar nobreza com os materias de revestimento......


Fascinante, é mesmo muito simples!!:)
Mais do mesmo, a caixa que tenta ser caixa e não é, a pedra que deixa de ser estrutural para ser pele, a madeira suporta a pedra, somente contradições tectónicas!

Não consigo perceber o fascinio por este tipo de arquitectura, que tenta ser o que não é??:\

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gupyna!!!!:) os tempos mudaram!!!! o que tens contra? usar materias nobres ...mas de outra forma? ..... não me digas também ainda vais para a praia de maiô? em vez de uma tanguinha!!!!XD

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não consigo perceber o fascinio por este tipo de arquitectura, que tenta ser o que não é??


e nao e toda a arquitectura um pouco disso?

os materiais sao aquilo que quisermos fazer deles (embora eu nao goste totalmente da opcao cromatica nesta situacao) a verdade e que se seguirmos essa questao da tectonica a letra la se vai a plasticidade toda

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como numa conferencia, O arq Souto Moura, a respeito do seu projecto na boavista, o edificio de burgo, dize, que a arquitectura é um constante jogo de mentiras, usadas para contar verdades. quem melhor que Herzog e os seus projectos em que trabalha a mentira da arquitectura, como plasticidade, pele, e como volumeria, tudo isto para falar a verdade, falar de vivencias, de sentimentos de fancinios e funcionalidades. nao defendendo ninguem nem nenhum projecto, considero que a mentira faz parte da arquitectura, mas nao é o unico meio válido de arquitectar...!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Na minha opinião que vale o que vale, sem conhecer as plantas arrisco-me a dizer que que parece um bom projecto "estragado" com a solução adoptada para os revestimentos quer exteriores quer interiores, tudo muito o que está mais na "moda". Exigia-se face á simplicidade volumetrica, uma maior depuração nesse capitulo dos revestimentos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom dia a todos. Antes de mais gostaria de salientar o facto de não ser arquitecto, sou apenas um apreciador de arquitectura contemporãnea e como tal, permitam-me o abuso de dar a minha opinião sobre este edifício. Este edifício não me parece em equilibrio. A volumetria do piso superior parece-me demasiado inflamado, parecendo na iminência de esmagar o inferior. Talvez um acabamento em "capotto" ajuda-se a contrariar esta impressão! Espero não estar a ferir susceptivilidades ...

Share this post


Link to post
Share on other sites

bem quero deixar aqui a minha opinião , que obviamente vale o que vale pois não sou entendido na matéria mas espero vir a ser. A minha opinião vai tambem de encontro à que o user Rui Teixa fez na medida que tambem axo o piso superior demasiado grande e robusto parecendo que irá esmagar o inferior. outra coisa que nao gostei foi da escolha dos materiais para exterior nem daquela pedra nem das madeiras a razao é simplesmente gostos penso que a parte de cima merecia outros revestimentos assim como a parte de baixo, uns que conjugassem bem. Depois as janelas faz parecer este projecto uma gaiola uma prisão ou jaula , obviamente devera ter sido escolha do arquitecto ou mesmo de quem é a casa mas nao agrada nada alem do mais so iria ficar um pouco mais caro com os vidros maiores. É so uma opinião nao levem a mal nem quero que ninguem fique ofendido

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.