Jump to content
Arquitectura.pt


Qual o intervalo em que valor mensal, que recebem, se insere?  

196 members have voted

  1. 1. Qual o intervalo em que valor mensal, que recebem, se insere?

    • 0 - 199
      21
    • 200 - 299
      6
    • 300 - 399
      2
    • 400 - 499
      10
    • 500 - 599
      15
    • 600 - 699
      24
    • 700 - 799
      14
    • 800 - 899
      16
    • 900 - 999
      19
    • 1000 - 1099
      17
    • 1100 - 1199
      9
    • 1200 - 1299
      11
    • 1300 - 1399
      1
    • 1400 - 1499
      3
    • + do que 1500
      32


Recommended Posts

Concordo contigo Rita, efectivamente os valores rodam os 1300 e 1500 euros. Ainda hoje mesmo abriu um concurso externo para a Camara Municipal, na localidade onde moro, e o valor para arquitecto ronda os 1500 euros, liquidos (1 ano a contrato termo certo).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pessoal deixem lá os C.V. e venham mas é para o mercado abrir gabinetes há mercado para todos desde que não queiram fazer ou colaborar só em obras de referência, essas já estão controladas pelos grandes gabinetes. Um muro, uma garagem, a legalização de uma moradia etc. tambem carecer de projecto logo tambem se pode ganhar dinheiro fazendo estes pequenos projectos e vos garanto que ganharam mais que os miseros 1500 €/mes. Mas tenham atenção é preciso engolir muito sapo e fazer bem as contas antes de aceitar este tipo de "trabanho". Uma abraço e sejam felizes.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Desculpe lá que diga Alexelos, mas essa do venham lá para o mercado abrir gabinetes que há mercado para toda a gente é no minimo ilariante!!! Já agora essas realidades de licenciar muros, garagens e afins a mais de 1500euros a mim me parece que é mercado negro, e sei que isso acontece por exemplo na Moita, onde é normalissimo se licenciar casas com piscinas, muros mal feitos tudo mal feito debaixo da mesa e muitas vezes ilegal. Parece-me que desconhece a realidade da construção nos dias que correm, mas se a sua finalidade de vida é ganhar dinheiro desmesuradamente sem pôr em causa os maus actos já feitos, construidos ou licenciados, seja feliz tal qual nos aconselha. O país de momento está bom para quem quer lucrar, lucrar , lucrar e lucrar e não para quem quer ter uma atitude profissional digna. É a lei do barco que se afunda, e então salve-se quem puder...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Kaz, então tudo bem?
Kas eu sinceramente não pretendo entrar em polémicas com aquilo que eu postei inicialmente.
Não discordo de Você quando diz que é a lei " do barco que se afunda e então salve-se quem poder".
Este Pais está mesmo assim "Salve-se quem poder".
Pois então temos que nos agarrar a qualquer coisa, se assim não for só se salvão os outros.
Já cá ando á 45 anos e bem á vontade, metade da minha vida, só tenho visto os espertos a salvarem-se.
Eu assim Como Você tambem ambicionava e ambiciono uma atitude Profissional digna, mas cheguei á conclusão, baseando-me na dignidade que todos os dias nos entra porta dentro, que essa dignidade não me alimenta os filhos nem a restante familia e dado que ninguem nem o Nosso Governo me Paga Mensálmente por eu ser mais ou menos digno, então resta-me tentar o "salve-se quem poder".
Eu sou um defensor dos bons costumes, da boa moral e da melhor éctica, mas só isto na verdade não me tem posto na mesa o necessário pão e leite para sustentar a familia.
Kas vou aqui arriscar e tentar adivinhar a sua idade eu diria que Você terá entre os 25 e os 32 anos desculpe se me enganei nem me leve a mal de daquilo que vou dizer a seguir:
" Para compriender o que eu disse atraz o Kas terá de ter pelo menos mais 5 anos e ter a seu cargo esposa e dois filhos e um ordenado comum á maioria dos Portugueses, mas aqui bastava só o ordenado ser bem melhor e ás tantas tambem eu mudava a minha maneira de pensar:
Quando eu digo para abrirem gabinetes, porque se ganha mais de 1500,00 € não é que se deva cobrar pela legalização do muro esse valor, mas é uma comparação em relação aos Arquitectos que andaram 1/4 da sua vida a estudar com bastantes sacrificios e falo com conhecimento, pois conheço alguns.
E para quê?
Para irem trabalhar quase de borla para os grandes gabinetes?
Isto é uma contradição, esses Arquitectos não montam os seus próprios gabinetes porque normalmente teem medo ou receio de não dar certo, mas vão para esses gabinetes trabalhar e aí sim, dá, pois com aquilo que estão a produzir e pelo facto de não receberem aquilo que merciam estão a pagar ou a ajudar a pagar as despesas desses gabinetes.
Eu não sou Arquitecto, mas preferia montar o meu próprio gabinete e fazer 2 ou 3 legalizações por més que certamente ganhava mais que os 1500,00€.
Uma "LEGALIZAÇÃO BEM FEITA" carece de um Profissional Arquitecto tão ou mais informado doque se for para fazer um projecto de raíz.
Numa legalização há quase sempre obra a fazer, isto porque se foi feita ilegalmente é necessário adapta-la a uma nova realidade e o dono da obra terá que se "moldar" a essa realidade e ai entra a colaboração imprescindivel do Arquitecto.
Mas se não lhes quizeremos chamar legalizações, chamemos-lhes reformulações ou reabilitações de edificios que não sendo a mesma coisa é parecido.
A legalização de uma garagem por exemplo não é feita só com a apresentação de um "projecto" na Câmara Municipal, um Arquitecto, antes de aceitar um trabalho de legalização, deverá olhar para o objecto a legalizar e ditar as suas próprias regras e principios para o fazer, não sendo Arquitecto, penso que estes profissionais não deverão compactuar com legalizações " descuidadas" para evitar as tais obras licenciadas por de baixo da mesa como o Kaz falou e muito bem, mas elas são licenciadas pelos Arquitectos que normalmente estão a apreciar os projectos nas Câmaras Municipais salvo raras excepções.
Uma legalização, na verdadeira acepção da palavra, pode ser tão ou mais estimulante que fazer um projecto totalmente novo.
Por isso Kas não tenha problemas em fazer legalizações, só terá que as fazer bem feitas estando deste modo a contribuir para o melhoramento da paisagem Arquitectonica do Nosso Pais que tanto necessita.
E deverá cobrar por essas legalizações o justo valor pelo seu trabalho e conhecimento tècnico sem o qual o dono de Obra não concegue atingir a legalidade.
Não sendo os Arquitectos a abrir gabinetes para tambem resolverem estes problemas de "legalização de muros, garagens etc." estão a deixar espaço para outros técnicos o fazerem. E lembrem-se que depois do projecto de legalização de um muro, pode vir o projecto da tão esperada moradia ou edificio para esse terreno que tinha um muro clandestino, isto é por mim afirmado com conhecimento de causa.
peço desculpa por ter exagerado na resposta e por não corrigir o texto.
Até breve Alexelos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas alexelos, vou ser breve pois há pouco estava a redigir a resposta e fiquei sem ela pois a net caiu quando cliquei em responder. Não vejo a sua resposta como sinal de provocação. Confesso que quando li a sua resposta anterior, me pareceu uma pessoa alheia á realidade actual da construção, pelas suas palavras proferidas. Mas como o alexelos já explicou no final, elas não representaram a 100% o que queria expressar. Pensei sim que pertencia a um grupo de pessoas do qual eu já tive na minha faculdade e que também existiam por outras, que licenciavam muros, casas mal feitas e por aí fora, ganhando entre 2000 a 3000euros e tudo coisas ilegais e do mercado negro. Como? eu também não o sei, já que eram só estudantes, mas que o faziam faziam e ainda se gabavam! Problemas em legalizar não terei, já que é uma tarefa que faz parte da profissão, desde que esteja tudo dentro de um sistema limpo, sem maroscas e claro com profissionalismo. Pois não é apenas de projectos com cara de revistas XPTO que o comer chega á mesa. O arquitecto tem inumeras funções... Não pense o alexelos que por eu deter 27 anos, que a vida é como a casa da barbie, tudo cor de rosa, muito naif, sei o que é tirar o curso com sacrificios, sei o que são injustiças, já as vi, já as vivi, já as senti e vejo para com terceiros, mas nada me faz querer ser como essas pessoas. Saem de casa com a malinha dos truques, para não fazer nenhum e fingir que fazem!! Qnd tombarem o espalho será grande, até lá continuaremos com a nossa postura séria no trabalho. Investimentos... de momento como as coisas estão, em que todos tentam passar a perna a todos, mesmo os clientes particulares, até aos constructores, etc etc porque o dinheiro não chega para todos, quem é que vai apostar em fazer empréstimos com a conjuntura actual?? Onde os juros sobem, os pagamentos falham e as contas a pagar crescem...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ola. Não sou arquitecto, sou Técnico Desenhador, gostei do fórum e achei o tópico interessante. tendo em conta que no gabinete em que trabalho com mais 2 arquitectos nenhum deles excede os 700 euros de salário... sei que tanto eles como eu estamos com salário abaixo da média, mas infelizmente não encontro nenhum local que me possa dizer ao certo quanto é que eu deveria receber em média... alguém por aqui sabe?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que a comparação credivel seria ver em termos do sector público ( por exemplo na camara) quanto está estipulado para essas categorias profissionais. Não tenho aqui essa tabela mas penso que na internet não deve ser dificil lá chegar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que a comparação credivel seria ver em termos do sector público ( por exemplo na camara) quanto está estipulado para essas categorias profissionais. Não tenho aqui essa tabela mas penso que na internet não deve ser dificil lá chegar.


pois a um ano atras antes de começar a trabalhar tentei descobrir qual seria a média base para a minha profissão, mas acabei por apenas achar Desenhador Civil, que na altura tinha uma média base de 650 euros apos a saída do Curso...
mas agora reside a questão, terei eu mais ou menos grau que ele....
neste momento estou a receber 450 euros mais subsidio de alimentação ja com descontos da-me 500 euros limpos mensais... mas nunca consigo saber ao certo se estou a ser explorado ou não....:D

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas ainda tens dúvidas?


bem eu estou no mercado de trabalho a pouco tempo, sempre me pagaram isso e estou tão habituado a preços baixos que apenas desconfio... para teres uma ideia, eu para fazer projectos por fora para um engenheiro levo 5 euros a hora,

mas este ficheiro
http://www.appconsultores.org.pt/fotos/editor2/appc_definicao_funcoes_honorarios_2008.pdf


na página 5 diz que eu devia cobrar em média 30 euros...

já este ficheiro diz que se eu trabalhar para uma empresa, deveria receber um salário base de 623 euros se não estou em erro , podem ler a partir da página 14 penso eu

http://www.apcmc.pt/newsletter/newsletter_n167/imagens/CCT%20APCMC%202008_BTE_1_2009.pdf

por isso se ambas as tabelas forem verídicas, tenho a ligeira impressão que alem de o meu patrão me explorar , eu Próprio me exploro

Share this post


Link to post
Share on other sites

cada um sabe de si, mas uma mulher-a-dias ganha facilmente mais de 5,5€/hora, um trolha 7€/hora e um qq empregdo de balcão tb chega ao final do mês com mais de 800€

Share this post


Link to post
Share on other sites

Na situação actual, os empregadores tem dois objectivos, explorar e dar cabo da concorrência ou mesmo futura concorrência... portanto se um empregador conseguir explorar de forma assaz um empregado, dando-lhe cabo da saúde mental e eventual subida na carreira por conta própria... Hip Hip Hurra, mais uma vitória para o patronato!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Caro JVS... o valor hora indicado no documento, é o preço /hora de venda da prestação de serviço ao consumidor final... Não é o ordenado do técnico. como exemplo: a minha empresa cobra: 45€+ IVA /hora - tecnico superior e 12€+IVA/ hora - desenhador .... Quando a prestação de serviço é adjudicada à hora/ tarefa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Caro JVS... o valor hora indicado no documento, é o preço /hora de venda da prestação de serviço ao consumidor final... Não é o ordenado do técnico.
como exemplo:
a minha empresa cobra: 45€+ IVA /hora - tecnico superior e 12€+IVA/ hora - desenhador
....
Quando a prestação de serviço é adjudicada à hora/ tarefa.


O Pedro vem responder a tua pergunta...
esses documentos que encontrei foram retirados ambos de fórum de arquitectura um deles virado para os desenhadores e outro de um fórum mais virado para engenheiros e arquitectos... não posso confirmar a veracidade de ambos, mas em partem tem sentido e lógica para os valores salariais ja antes referidos... penso eu

Share this post


Link to post
Share on other sites

Um exemplo, eu trabalhei num atelier que cobrava ao cliente (empreendedor), 60 Euros/Hora para preencher as famigeradas fichas técnicas de habitação, enquanto o trabalho era efectuado por uma estagiária a ganhar 5 Euros/Hora. Estagiários a preencher fichas técnicas de habitação...

Share this post


Link to post
Share on other sites

o que e engraçado e que os 60 euros por hora de um tecninco qualificado nao e muito difrente daquilo que se cobrara aqui em UK pelos servicos de um PART II (Architectural Assistant que na practica teem a mesma formacao que um arquitecto em Portugal embora nao sejam ainda considerado arquitectos). a grande difrenca e que um Architectural assitant part II em regime de contracto ganhara entra as 14 e as 21 libras a hora. (por aqui se ve como se anda a ser chulado por ai)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Argos.. vis-me dizer que no UK, cobram 2000£ pelos projectos todos para uma habitação unifamiliar? É q por aqui (PT), existem gabinetes a praticar preços de 2500€ a 3500€.... para isso. ... não se pode comparar ganhos salariais, entre paises com níveis e custos de vida, completamente diferentes...

Share this post


Link to post
Share on other sites

sim Pedro vou-te dizer que aqui ha pessoas a cobrar isso por projectos, nao te esqueças que aqui nem sequer tens de ser arquitecto para assinar o projecto de uma casa. Agora tambem sei que ai ha muita empresa ai que cobra 12 ou 14 euros pela hora de trabalho de um arquitecto ou desenhador (mas com pessoal a trabalhar por fora qui tambem nao anda muito longe disso). Devo dizer que eu nao estava especificamente a falar de habitacao unifamiliar, porque a bem dizer, o cliente da habitacao unifamiliar nao anda a pagar aos projectistas a hora a, a nao ser que incorra em grandes alteracoes ja no periudo de execucao. mas vamos a dizer que esse sera o valor que o dono da obra de um Hospital pagara por cada hora debitada aos chamados trabalhos a mais. No fim nao e muito difreente do que temos ai, na verdade, muitas pessoas aqui nao pagarao mais por um projecto do que aquilo que se paga ai. ja no que toca as empreitadas os custo sao muito superiores. Quanto ao nivel de vida, muito honestamente, o que custa a mais uma casa e aquilo que na generalidade se poupa em transportes (ou melhor em carro), o custo de vida nao e excepcionalmente mais elevado que em Portugal (a parte da habitacao).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Qual o intervalo em que valor mensal, que recebem, se insere? Pelo último gráfico conclui-se que no intervalo dos 800-899€ já se consegue ultrapassar os 50% dos Arq. assalariados, mais precisamente 54,18%. Tenho dúvidas da sinceridade das respostas por não compreender que haja 10,12% de Arq. a vencer entre 0 a 199€; 3,57% a vencer entre 200 e 299€; 0,60% a vencer entre 300 a 399€, e assim por diante. Para melhor juízo sobre a matéria pergunto: - O critério subjacente é do salário bruto (ilíquido, antes de descontos) ou líquido (efectivamente recebido, após descontos)?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.