Jump to content
Arquitectura.pt


ComA

Grandes Arquitectos

Recommended Posts

Não sei se já foi lançado esta discussão, mas ontem vi o debate Grandes Portugueses e lembrei-me em lançar este tema aqui no forum. A quem não aprove este tipo de debates ou escolhas, quem diga que grandes, somos todos. Mas, acho que o que está aqui em discussão, não é saber quem é o melhor e escolhe-lo como o nosso "heroi", mas sim promover uma discussão sobre quem são os arquitectos portugueses que ao longo da nossa história nos deixaram referências, que até hoje estam em discussão e ainda serem referências que nós nos apoiamos para criação de outras. Portanto, arquitectos e arquitectas, aspirantes a arquitectos, estagiários e todos que se interessem em dar um opinião, debatam sobre este assunto. Quem Vocês acham que são os nossos grandes arquitectos portugueses?

Share this post


Link to post
Share on other sites

A ideia não é só escrever os nomes, mas sim, dizer o arquitecto e justificar essa escolha. sem jusitificação, não há comentários a fazer. Eu tenho um Arquitecto que quero propor. Arquitecto Carlos Mardel, grande arquitecto, criador da nossa Baixa Pombalina, em que no séc. XVIII após o terramoto 1755 teve a capacidade de criar o que hoje é ainda o nosso centro capital. De momento, é um espaço em desuso, sem função, derivado de uma politica de ordenamento territorial incongruente. Mas se estudarmos e analisarmos um pouco o que é hoje a Baixa pombalina, percebemos que, hoje, ela ainda tem capacidades para evoluir como espaço de cidade. Por isso a minha escolha ir para o nosso Arquitecto Carlos Mardel.

Share this post


Link to post
Share on other sites

O Arq. Carlos Amarante, para não conhece o nosso, foi um grande arquitecto português do sec. XIX, projectou várias obras aqui no norte de portugal, principalmente Porto e Braga. A obra mais conhecida dele é o Bom Jesus do Monte, aqui em Braga, para quem não conhece Braga é um local a visitar...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ontem quando tava a ver o debate na rtp sobre a votação dos grandes portugueses, e surgiu no debate a polémica existente sobre se o nome de António de Oliveira Salazar deveria ou não estar na lista que a rtp disponibiliza para "auxiliar" a votação, cheguei à conclusão que há determinados personagens que por uma questão de proximidade não se consegue avaliar verdadeiramente a sua influência. Transpondo agora isto para a questão aqui colocada fico com ainda mais dúvidas por exemplo o caso de Siza Vieira, excelente arquitecto, ganhou um Pritzker. bem fresco nas nossas memórias, mas será melhor que Pancho Guedes? Ou então será melhor que o Casiano Branco? e ha outros nomes, como Fernando Távora, Raul Lino, Pardal Monteiro, etc., e até, porque não, Tomás Taveira?

Share this post


Link to post
Share on other sites

como já referi noutro post relativo aos grandes portugueses, acho interessante este tipo de debate sem que o resultado final (o eleito) seja significativo de mais que uma opinião num determinado momento. De qualquer maneira em relação a esta questão, não sei se o Siza é o melhor arquitecto português de sempre porque (felizmente) temos um leque vasto para dificultar a escolha. Mas acho q se tiver de ser comparado, o campeonato é outro. Eu não comparo o Siza ao Cassiano Branco com o Raul Lino com o Pardal Monteiro ou com oTomás Taveira (!!!!) em matéria de escolher quem é o melhor. Nem sequer com o Távora. Eu comparo o Siza se me apetecer esse exercício delicioso e fútil com o João Castilho, o(s) Torralva, o António Rodrigues ou o Nasoni (q n é português mas quase, aliás como o Castilho). E já agora acho absolutamente vergonhoso do ponto de vista da isenção necessária a uma eleição destas se o A.Oliveira Salazar não aparecer na lista de "ajudas" da RTP. Políticas à parte, ideologias à parte, goste-se ou não se goste, e há muita coisa nele para não se gostar, ele é, a não ser que me engane muito, a pessoa que mais tempo governou com um elevado poder em Portugal e aquilo que ele fez teve e continua a ter um peso brutal na maneira como as coisas são hoje em Portugal. Ter essa discussão do "ah não sei se devíamos pôr o Salazar" quando de olhos fechados se escreve o nome de figuras vivas de maior ou menor relevo mas claramente sem o peso que teve o primeiro (e uma vez mais sem qq tipo de politiquice aqui metida, figuras como o Mário Soares ou o Álvaro Cunhal) parece-me um exercício de hipocrisia, estupidez e tentativa estúpida de pseudo lavagem cerebral ao já muito lavado povo (onde é que eu já vi isto de tentarem fazer as pessoas "esquecerem" ou "aprenderem" certas coisas...)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Para mim os Grandes Arquitectos de Portugal sao: - INdiscutivelmente Siza. Apesar de nao ser um admirador da obra dele tenho que admitir que ele e um grande arquitecto. - Os Torralta e os Arruda, Grandes Arquitectos. - NIcolau Nasoni - Pancho Guedes Ha uma coisa que nao compreendo. E o facto do Taveira nao estar na Lista dos Grandes Portugueses... nao compreendo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ha uma coisa que nao compreendo. E o facto do Taveira nao estar na Lista dos Grandes Portugueses... nao compreendo.


É verdade, ainda por cima sendo o mesmo também actor, realizador e produtor dos seus próprios filmes. Aliás, filmes muito famosos, capazes de concorrer com o filme português mais visto nas salas de cinema - O Crime do Padre Amaro. ...hmmm... se a voluptuosa actriz do crime do padre amar(g)o tivesse participado num dos filmes do Taveira era argumento mais que válido para ser um forte concorrente a Grande Português. :p;):D:p

cya l8r

Edit: Também atiro o meu voto para o Siza (é o máior). Como consequência da qualidade do seu trabalho tem feito com que a arquitectua portuguesa esteja muito bem conceituada no panorama internacional, tem sido um excelente embaixador da nossa arquitectura.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Para mim, não citando nomes como Siza e Souto que para mim são referências vou citar 2 nomes que embora de outras gerações de arquitectos influenciaram de forma decisiva a nossa arquitectura dita moderna, em primeiro lugar Marques da Silva, bolseiro parisiense do incicio do século deixou-nos pérolas como a estação de combóios de São Bento, o Teatro de São João, Liceu Alexandre Herculano, Liceu Rodrigues de Freitas, Casa de Serralves, etc etc, e um seu aluno, o arquitecto Rogério de Azevedo, que fez parte da primeira vaga de aruitectos modernos portugueses, destaco entre muitas obras a Garagem do Comércio do Porto, este arquitecto a meu ver destacava-se pelo seu enorme ecletismo ao nivel da linguagem arquitectónica.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se calhar não podemos escolher individualmente um arquitecto como "O grande Arquitecto Português", como a união faz a força, podemos falar da Geração Moderna. Temos os blocos de habitação na Av. EUA, realizado por Pedro Cid (1955-1957), Cojunto habitacional na Av. Infante Santo, Alberto Pessoa (1955), Bairro das Estacas, por Ruy Jervis Athouguia em parceria com Formosinho Sanches (1949-1955) e por fim a sede da Fundação Calouste Gulbenkian, realizado por Pedro Cid, Alberto Pessoa e Ruy Jervis Authouguia. Agora lanço aqui outra questão, toda esta geração teve a capacidade de se unir criando grandes obras como as referidas anteriormente. Será que a nossa geração (Geração XXI):p, não tem a capacidade de se unir? Já viram o que seria se ela não fosse tão egoista, individualista. É necessário ser uma identidade construtora, com fins tão simples que todos nós conhecemos,(consumista e pensadora de um e único fim lucrativo), de fazer uma fusão ou união entre arquitectos.(Bom Sucesso - Design Resort, Leisure, Golf & Spa - Óbidos Portugal). E atenção, a meu ver neste Resort que referi, os arquitectos não se uniram, porque cada um tem os seus projectos e notasse que não existe qq relação entre si, cada um no seu mundo. (somos assim tão narcisistas????) Poucas são as parcerias entre arquitectos, conhecemos algumas (Alvaro Siza & Souto Moura, Aires de Mateus & Frederico Valssassina). De momento somos mais de 10.000 arquitectos inscritos nas nossas Ordens. Não Há mais Parcerias?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bem.. meter Siza e Taveira no mesmo saco é heresia... A votar num arquitecto (porque o meu voto vai para D.João II) seria em Fernando Távora, poucos lhe dão a merecida importância, mas foi (também) ele quem iniciou este processo enraizado de cultura arquitectónica portuguesa, e a isso devemos todos nós a homenagem (apesar de a revolta dos computadores e photoshops me alegar a correspondente insanidade mental). E não deixa de ser sintomático do nosso 'fado' que esteja a votar em dois defuntos, mas no meio desta trapalhada nacional acho obrigatória a condição post-mortem para a exultação das figuras, uma pena...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Deisler não é assim tanta heresia quanto isso. Acho q é estamos demasiado proximos de determinadas polémicas, acontecimentos, e de correntes ensino extremamente fortes, que de alguma forma nos impedem de ter uma opinião imparcial sobre as obras de um e de outro. Já agora acho piada que vais votar em quem eu votei. Quanto ao Arquitecto português honestamente não sei em quem votar, ha tantos nomes possiveis... Mas repara este tipo de reconhecimento só pode ser atribuido post-mortem, só assim temos distância suficiente para conseguir reconhecer capacidades a determinados personagens. Por exemplo o Egas Moniz foi ou não um grande português? Ganhou um prémio Nobel e tudo. Mas porque? Porque fez uma lobotomia. Ora hoje em dia ha um grupo que até quer que o prémio nobel lhe seja retirado, porque considera que lobotomias são um acto selvagem que destroi um ser humano. Ou seja com o tempo o paradigma de bestial passou a besta para pelo menos um grupo de pessoas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acerca do Taveira não deixa de haver um pouco de 'picanço' da minha parte porque intelectualidades á parte, há obra e quem de direito se julgar capaz de julgar que o faça porque eu neste momento só sei opinar... É verdade, para mim só faria sentido votar em alguém que tenha na nossa sociedade uma maturação ao nível das consciencias bastante consolidada. Já tinha ouvido acerca do Egas Moniz, honestamente não faz sentido nenhum retirar-lhe o galardão, felizmente que hoje se chega á conclusão das falhas na sua teoria, faz parte de um processo que a evolução soube emendar, é perigoso mexer na história a esse nível, digo eu. Uma achega que fica, apesar da sensibilidade que a figura causa, uma palavra a Aristides Sousa Mendes, homem que ainda hoje lhe vê ser roubado o seu lugar na história, pelo menos por cá pois em Israel há ruas em seu nome, há coisas assim...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Lembrei-me entretanto que abordei este tema no lançamento do aspirina, fica o texto:

"
O Aspirina inicia actividade em periodo insonso no que á cultura nacional diz respeito.
Não é coisa propositada. Há cerca de duas semanas a RTP resolveu agitar as hostes com o lançamento do concurso sobre o maior Português de sempre. Reajo com surpresa: “Sempre não é tempo a mais?”. Dizem que não, e apoiada reflexão confirma o boato.
Busca rápida pela história (no sentido lato do termo) encontra pouca gente que tenha feito a diferença e para desgraça de todos nós, a maioria está toda morta e enterrada, o que se percebe pois aqui e no mundo é quase sempre assim.
Vejo o resultado da eleição em Inglaterra, França e Alemanha e em qualquer um dos casos o vencedor não se encontrava disponível para opinar sobre a conquista, e porquê? Porque o que une Churchill, de Gaulle e Adenauer, para além das acções distintas no intervalo de tempo que antecedeu, durou e seguiu a segunda guerra é o facto de se encontrarem todos falecidos.
Por cá o evento é importante pelo despertar das sensibilidades, ouvem-se as vozes que discordam da eligiblidade de desportistas (na Holanda Eddie Mercx foi 3º na votação) e mais perigoso, ouvem-se alguns preocupantes silêncios quanto a figuras já distantes da história recente. Discordo. A hipótese de se ter um barómetro nada viciado sobre a posição cultural dos portugueses em relação á sua história e ás suas gentes perdeu-se com a não inclusão de Salazar na primeira lista de sugestões, mas por outro lado talvez se venha a ganhar algo com isso. Duvido que a publicidade a que teve direito impeça que o homem figure nos 10 finais que terão direito a documentário de uma hora produzido pela estação pública. E por isso pulo de alegria. Já estou farto de ter de andar pelo canal história para ver se encontro testemunhos documentados e ilustrados sobre a pessoa. A ver vamos se a oportunidade de usar o arquivo para proveito sensato das consciências é para aproveitar."



@ http://aspirinalight.com/2006/10/30/sobre-os-portugueses-de-p-grande.php

Share this post


Link to post
Share on other sites

para mim neste momento o siza, quer pelos prémios, divulgação da arquitectura nacional e os projectos. penso que era o siza a ganhar. tem uma obra coerente e aparece ,agora, a re-inventar-se. daqui a uns...40 anos espero entrar na lista. sem rodeios, porque no final de contas andamos todos a batalhar para o mesmo, sermos reconhecidos pelas boas obras que executamos em prol das pessoas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

não vale a pena dar as razões pelas quais digo que o Siza é o melhor arquitecto portugues de sempre, sem agredir ninguem,os antigos, os manuelinos que desenharam o nosso estilo nacional (?), o Raul Lino e a sua "casa portuguesa" que Távora e amigos vieram a deitar abaixo com o seu inquérito á verdadeira maneira de viver arquitecturalmente Portugal.. acho Siza, pelo seu percurso coerente, como se dizia no último post, desde a ainda actual casa de chá e piscinas de leça, até ao Iberia Camargo e piscina em Barcelona, pasando por icones portugueses como Serralves e a pala do pav.Portugal...Siza, sem mais razoes em resposta ao ultimo post, não,não ando aqui para ser o Siza,ando só para fazer boa arquitectura e é isso que falta a Portugal, pessoas que queiram ser só bons...só fazer bem porque é preciso,sem prémios, com humildade e com consciencia social...como o Siza sempre quis,..ser génio é só para alguns, humildes que não pensam mesmo em ser bons e qu não tem esse discurso só porque fica bem há ainda um tal de Souto de Moura, também a reinventar-se a cada projecto, que idealizou um tipo de casa, que hoje toda a gente copia e que hoje faz projectos só fantasticos mas que ninguem percebe que é Souto, desde a casa manuel de oliveira ao estádio do braga,passando pelo Burgo e pelo prédio da Maia.. e depois um ou uns Aires Mateus,que se continuarem assim são os mais inventivos seguidores da escola portuguesa. como dizia Francisco Aires Mateus numa entrevista televisiva: "as obras que eu gosto mais? Do siza todas..." ...... ...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.