Jump to content
Arquitectura.pt


JVS

Jamor, Oeiras | Cidade Do Futebol | José Paradela

Recommended Posts

Cidade do Futebol das seleções custa 10 milhões de euros

Publicado às 18.18

JOSÉ LUÍS PIMENTA

foto STEVEN GOVERNO/GLOBAL IMAGENS

Miguel Relvas esteve na apresentação do projeto

O projeto da casa das seleções, que agora é conhecida como Cidade do Futebol, foi, esta quarta-feira, apresentado no Estádio Nacional, local onde vai ser implementado. Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa do futebol explicou que o projeto vai custar 10 milhões de euros e que a conclusão está prevista para Julho de 2015.

O líder federativo, numa cerimónia que contou com o ministro dos assuntos parlamentares, Miguel Relvas e outras figuras politicas e do mundo desportivo, garantiu a concertização deste projeto e explicou qual o modelo de financiamento do mesmo.

"A Federação garantiu junto da UEFA uma comparticipação de três milhões de euros, A FIFA financia perto de um milhão, o que garante 40% do montante necessário. De resto, a presença aqui do secretário de Estado da economia é exemplo do esforço do governo em dar o contributo para a obtenção de financiamento junto ao máximo de progranmas de incentivo no âmbito europeu. Parte do investimento virá do orçamento da FPF. Esse financiamento virá dos jogos particulares da seleção, muitas vezes mal compreendidos", explicou.

O projeto terá concluída a sua fase de candidatura em dezembro de 2013, a obra adjudicada em janeiro de 2014 e a conclusão das obras prevista para Julho de 2015.

Miguel Relvas, por seu turno, salientou a necessidade da contrução deste projeto para "proporcionar à seleçãoas condições requeridas para estar à altura da posição que tem em tremos de ranking mundial, onde é 4ª classificada".


http://www.jn.pt/PaginaInicial/Desporto/Interior.aspx?content_id=2753378

UEFA e FIFA pagam 40 por cento da «Cidade do Futebol»

As seleções nacionais e a Federação Portuguesa de Futebol passarão a viver e trabalhar no Jamor, em Oeiras, a partir de meados de 2015. A «Cidade do Futebol» custará dez milhões de euros e 40 por cento do financiamento virá de UEFA e FIFA. Fernando Gomes, presidente da FPF, e Miguel Relvas, ministro-adjunto, assinaram esta quarta-feira o protocolo que dá início ao projeto.

De acordo com o que foi o revelado pelo presidente da FPF, o projeto custará dez milhões de euros. A UEFA aceitou comparticipar em cerca de três milhões de euros. A FIFA dará um milhão de euros. O restante será conseguido através de candidaturas do munícipio de Oeiras a fundos comunitários de reabilitação para o «Alto da Boa Viagem» e das receitas dos jogos particulares da seleção, nas próximas duas épocas. «Esta é uma forma de dar sentido adicional a esses jogos, tantas vezes mal compreendidos. Uma Federação transparente revela onde aplica as suas receitas. No nosso caso elas serão aplicadas aqui, ao serviço das próxmas gerações», afirmou Fernando Gomes.

O arquiteto responsável pelo projecto, José Paradela, explicou durante a cerimónia que a «Cidade do Futebol» terá dois núcleos.

O maior ficará situado no «Alto da Boa Viagem» (nas traseiras da tribuna de honra do Estádio Nacional, do lado direito de que desce do Jamor). Aí existirá a nova sede da Federação (que deixa o centro de Lisboa), um campo com uma bancada para mil espectadores, dois campos relvados e uma área para treino de guarda-redes, além de um edifício de apoio técnico.

O segundo núcleo será mais pequeno e servirá seleções jovens, futebol feminino, futsal e futebol de praia. Terá dois campos de treino e um edifício de apoio. Ficará em outro local do Centro Desportivo Nacional do Jamor.

A assinatura do protocolo entre federação e governo foi o resultado de oito meses de conversas. Seguir-se-á o processo de licenciamento. As obras têm início previsto para Janeiro de 2014 e deverão estar concluídas «dezoito meses depois», segundo José Paradela.

Adeus a Sintra

A «Cidade do Futebol» é o projeto que sucede à «Casa das Seleções», muitas vezes prometida na direção de Gilberto Madail, presente na cerimónia. Sintra chegou a ser o destino escolhido, mas federação e governo entenderam que nas atuais condições não existia capacidade financeira para obra de semelhante envergadura (custaria cerca de 30 milhões de euros e teria um hotel). Fernando Seara, presidente da Câmara Municipal de Sintra, ouviu Fernando Gomes agradeceu-lhe a compreensão pela mudança e a visão. Mas, disse, «o mundo mudou» e o presidente da FPF não esconde que é «entusiasta» deste novo projeto. Mais pequeno, mais barato, mais adaptado à realidade.

Miguel Relvas também sublinhou a necessidade de o futebol ter um centro de alto rendimento. Pela importância social que possui e pelos resultados dos últimos anos (o ministro quis salientar a excelência do nosso futebol e referiu-se a Portugal como «quinta seleção do mundo»; pecou por defeito: duas horas antes o novo ranking da FIFA colocara Portugal na quarta posição).

No dia em que fazia anos (algo que foi revelado por Fernando Gomes), o ministro desejou que o Jamor seja «cada vez mais um espaço que as famílias da área metropolitana de Lisboa escolhem para lazer desportivo».

Na cerimónia, que decorreu na tribuna de honra do Estádio nacional, estiveram presentes representantes de clubes, sócios da Federação e diversos responsáveis da direção federativa.


http://www.maisfutebol.iol.pt/selecc...2593-1194.html




Projecto “Cidade do Futebol” da FPF custará dez milhões de euros

É um sonho de há muitos anos e que deverá tornar-se uma realidade em 2015. O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, apresentou nesta quarta-feira os detalhes do projecto “Cidade do Futebol”, que será construído no Vale do Jamor, em Oeiras, junto ao Estádio Nacional. A estrutura deverá estar pronta em 2015 e será utilizada pelas selecções nacionais.

O investimento global para passar o projecto do papel para a realidade será de dez milhões de euros, revelou Fernando Gomes. A FPF já garantiu 40% desse montante, assegurou o dirigente federativo. A UEFA fará uma comparticipação de cerca de três milhões e a FIFA contribuirá com uma verba a rondar o milhão de euros.

O projecto da “Cidade do Futebol” prevê a implantação em dois núcleos: o primeiro reservado ao futebol profissional e o segundo vocacionado para as selecções jovens e femininas. No primeiro núcleo está prevista a construção de um campo principal, com uma bancada para mil espectadores, e ainda dois campos de treino e um campo de treino para guarda-redes. O segundo núcleo terá dois campos de futebol.

O arquitecto responsável pelo projecto disse ainda que a adjudicação das obras está prevista para Janeiro de 2014 e a sua conclusão no prazo de 18 meses.

“Queremos captar investimento privado, nos sectores da hotelaria e da restauração, e assim criar empregos directos e indirectos”, sublinhou o ministro adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, também presente na cerimónia.


http://desporto.publico.pt/noticia.aspx?id=1561800




Cidade do Futebol custará 10 milhões de euros

A Cidade do Futebol, um projeto da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) que corresponde à antiga Casa das Seleções, vai nascer em 2014 e custará 10 milhões de euros, 40 por cento dos quais estão já assegurados pelas comparticipações da UEFA (3 milhões) e da FIFA (um milhão), segundo revelou hoje, na apresentação da maqueta, Fernando Gomes, presidente federativo, que teve a seu lado Miguel Relvas, ministro da presidência.

A autoria do projeto é do arquiteto José Paradela, que tem delineado para o Alto da Boa Viagem, no Vale do Jamor, dois núcelos, o primeiro dos quais engloba um estádio com bancada para mil espectadores, três campos de treinos, a futura sede da Federação e ainda um edifício de apoio. O segundo vai incluir dois campos de treino, um pavilhão multiusos e ainda duas unidades hoteleiras.

O investimento na Cidade do Futebol está avaliado em 10 milhões de euros e Fernando Gomes já garantiu 40% desse montante junto da UEFA e da FIFA, para conseguir a restante fatia a FPF vai não só recorrer ao seu "pé de meia" como candidatar-se a fundos comunitários, acrescentando ainda ao bolo as receitas dos jogos particulares da seleção A dos próximos anos.

O caderno de encargos do projeto vai ser entregue até Dezembro de 2013, em Janeiro de 2014 será feira a adjudicação da obra, prevendo-se a conclusão da mesma no prazo de 18 meses, ou seja, em Julho de 2015.


http://www.ojogo.pt/Internacional/Se...ent_id=2753338

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.