Jump to content
Arquitectura.pt


JVS

Covilhã | Centro de Dados da Portugal Telecom | Carrilho da Graça

Recommended Posts

Carrilho da Graça assina projeto da PT na Covilhã

O arquitecto Carrilho da Graça é o autor do projecto do centro de dados da Portugal Telecom (PT) na Covilhã, um dos maiores da Europa e cujo início das obras é hoje assinalado.
A cerimónia agendada para as 15:00 contará com as presenças do presidente executivo da PT, Zeinal Bava, e do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

Durante a cerimónia será revelada a maqueta e os planos arquitectónicos de Carrilho da Graça.

Entre outros prémios, o arquitecto já foi galardoado com o prémio Pessoa em 2008 e distinguido este ano pelo governo francês com as insígnias de cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras.

O investimento da PT entrará em funcionamento no quarto trimestre de 2012, ascende a 90 milhões de euros e terá uma área de implantação de 75 500 metros quadrados nos terrenos do aeródromo da cidade, desactivado em Setembro.

Dentro do centro de dados vão caber mais de 50 mil servidores com 30 petabytes de armazenamento, o equivalente a mais de 75 milhões de filmes em alta definição.

Toda esta capacidade vai posicionar Portugal como "um pólo de exportação de armazenamento de dados a nível mundial", destacou fonte da empresa à Lusa.

A nível local, está prevista a criação de 100 postos de trabalho directos, muitos relacionados com engenharias.

Diário Digital / Lusa


http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro_digital/news.asp?section_id=3&id_news=168636&page=1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obras do centro de dados da PT na Covilhã começam em abril

O centro de dados e gestão de redes da Portugal Telecom, na Covilhã, desenhado pelo arquiteto Carrilho da Graça, deve começar a ser construído na próxima semana, informou hoje o presidente do município, Carlos Pinto.
O autarca, que falava na assembleia geral da Associação Europeia dos Eleitos de Montanha, que decorre em Unhais da Serra, Covilhã, disse que “está iminente” o arranque do “data center” – anunciado em 2011 como um dos maiores do mundo -, apontando que o início dos trabalhos deve acontecer “na próxima semana”.
A primeira fase de obras está orçada em 60 milhões de euros, disse Carlos Pinto, que destacou o número de postos de trabalho que as obras vão criar, além do emprego associado ao investimento tecnológico da PT.
Segundo o autarca, “já houve desenvolvimentos que permitem que o centro de dados cresça mais rapidamente que o previsto e possa até expandir-se” nos terrenos onde vai começar a ser construído, no antigo aeródromo da cidade.
O primeiro módulo de armazenamento de dados deve começar a laborar ainda este ano, seguindo-se novas fases até 2013, ano em que deve ficar concretizado um investimento total de 90 milhões de euros.
A PT prevê criar 400 postos de trabalho diretos e mil indiretos, com elevado grau de especialização e em ligação com a Universidade da Beira Interior (UBI).


http://www.asbeiras.pt/2012/04/obras-do-centro-de-dados-da-pt-na-covilha-comecam-em-abril/


PT inicia hoje construção de centro de dados na Covilhã

Já foi um aeródromo, mas no final de 2012 vai acolher um dos maiores centros de dados da Europa. A PT inicia hoje a construção do seu Centro de Dados na Covilhã.

A PT já deu a conhecer alguns dos números sobre este projeto orçado em 90 milhões de euros.
No espaço que albergou o antigo aeródromo da Covilhã vai ser construído um centro de dados com 50 mil servidores que ocupa 75. 500 metros quadrados (o equivalente a 340 courts de ténis).
A PT estima que os 30 PB de capacidade de armazenamento desta "quinta tecnológica" permitam guardar mais de 75 milhões de filmes de alta definição (HD).
O projeto tem ainda em conta uma vertente ecológica: com o recurso a sistemas de refrigeração free cooling (que recorre ao ar ambiente), a PT prevê poupar 40% no consumo de energia e emitir menos 93 mil toneladas de CO2 para a atmosfera.
O projeto, cuja maquete figura nesta página, é da autoria do arquiteto Carrilho da Graça.
Antes de avançar para a construção do centro de dados da Covilhã, a PT analisou 26 locais no que respeita a condições meteorológicas, segurança sísmica, impacto social e económico, acessibilidades e as normas definidas pelo Code of Conduct on Data Centers da Comissão Europeia e pelo Uptime Institute.
O novo centro de dados poderá ser usado para potenciar os serviços de cloud computing dentro e fora de Portugal.
No final de 2012, o novo centro de dados já deverá estar operacional.


Ler mais: http://exameinformatica.sapo.pt/noticias/mercados/2011/10/21/pt-inicia-hoje-construcao-de-centro-de-dados-na-covilha#ixzz24OUtXpH2



Covilhã: trabalhadores vivem em condições miseráveis

Imagens chocantes num armazém junto ao Centro de Dados da PT

Por: Redacção / FC | 12- 7- 2012 13: 21
Covilhã: trabalhadores vivem em condições miseráveis (António José / LUSA)

As imagens valem mais do que qualquer palavra. Cerca de 50 trabalhadores das obras de construção do centro de dados da Portugal Telecom na Covilhã vivem num armazém inacabado de uma zona industrial, sem condições de habitabilidade.

A história foi revelada originalmente pelo «Jornal do Fundão», que revelou a situação de cerca de 60 trabalhadores de três empresas subcontratadas para a empreitada de armação de ferro do Data Center da Covilhã. Vivem em condições sub-humanas deste 17 de maio num armazém do Parque Industrial do Tortosendo.

A agência Lusa apurou que são todos operários armadores de ferro, naturais de países africanos e afrodescendentes. Apontam o dedo à empresa Açomonta, que ali os terá colocado desde meados de maio e desde então «não quer saber» das sucessivas queixas de falta de condições. O responsável comercial da Açomonta, António Reboucho, disse ao Jornal do Fundão que a firma é «alheia à situação».

Todo o espaço aberto é ocupado com camas de aspeto degradado, de par com restos de antigas máquinas e outros resíduos. Ao lado das camas há frigoríficos e fogões ligados a botijas de gás, em cima de mesas improvisadas com tijolos e tábuas.

Há uma única casa de banho, que «costuma estar ligada a um furo», mas «já não há água há cinco dias», relatam trabalhadores, enquanto se queixam de não tomar banho desde essa altura. Outros garantem que já tiveram que recorrer a garrafões, que enchem na obra ou em pavilhões industriais das imediações, os mesmos com que levam água para cozinhar arroz.

Os trabalhadores dizem estar «reféns da crise», porque, «mesmo com estas condições», não podem «largar o trabalho», uma vez que «é preciso mandar o dinheiro para as famílias», a maioria das quais residem na zona de Lisboa, referem.

No local há cerca de 50 camas a serem utilizadas, mas pelo menos um dos trabalhadores garante que por ali passam mais de 60 pessoas, responsáveis pela construção da armadura de aço do edifício do centro de dados da PT.

PT repudia

A Portugal Telecom (PT) repudiou, entretanto, a situação. Em comunicado, a PT afirmou-se «surpreendida» com «as alegadas condições deploráveis de alojamento de um grupo de trabalhadores da construção civil supostamente ao serviço de uma empresa de construção civil subcontratada para a empreitada de construção do novo 'data center' na Covilhã» e disse que irá acionar todos os mecanismos para cessar a situação descrita.

O consórcio Opway/Somague venceu o concurso para a construção do centro de dados da operadora portuguesa.

«Sem prejuízo das conclusões do processo de averiguação já instaurado, a PT desde já manifesta o seu total repúdio sobre a situação descrita, declarando adicionalmente que este tipo de situações se encontra expressamente proibida pelo contrato de empreitada assinado entre esta empresa e o empreiteiro geral».

A operadora adianta que iniciou um processo de averiguação sobre os factos noticiados e já apurou que o local referido se encontra a vários quilómetros da obra.

Caso se confirmem as informações divulgadas, a PT sublinha que «acionará de imediato todos os meios ao seu dispor por forma a fazer cessar a situação descrita e reserva-se o direito de acionar igualmente todos os mecanismos legais, contratuais e judiciais, tendo em vista a reposição do seu bom nome e reputação».


http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/co...1072-4071.html



Consórcio Opway/Somague constrói centro de dados da PT

O consórcio Opway/Somague vai construir a primeira fase do centro de dados da Portugal Telecom (PT) na Covilhã, uma infraestrutura que envolve um investimento total de 90 milhões de euros.

O futuro centro de dados da operadora de telecomunicações ficará situado junto ao Aeródromo Municipal da Covilhã.

O complexo contará com um conjunto de quatro edifícios destinados ao armazenamento de dados e a serviços de apoio aos escritórios, para além de espaços de estacionamento.
O CEO da PT, Zeinal Bava, já explicou que o futuro centro vai servir tanto clientes portugueses como internacionais.

De acordo com o responsável, a unidade da Covilhã terá capacidade para alojar cerca de 50 mil servidores, com uma capacidade de até 20 petabytes, volume equivalente ao armazenamento de 50 milhões de filmes em alta definição. Acresce que o centro de dados da PT deve empregar 500 funcionários, entre postos de trabalho diretos e indiretos.

2012-05-22 14:22


Oje


Covilhã: Obras do centro de dados e gestão de redes da PT devem começar "na próxima semana" - autarca

Covilhã, 13 abr (Lusa) - O centro de dados e gestão de redes da Portugal Telecom, na Covilhã, desenhado pelo arquiteto Carrilho da Graça, deve começar a ser construído na próxima semana, informou hoje o presidente do município, Carlos Pinto.

O autarca, que falava na assembleia geral da Associação Europeia dos Eleitos de Montanha, que decorre em Unhais da Serra, Covilhã, disse que "está iminente" o arranque do "data center" - anunciado em 2011 como um dos maiores do mundo -, apontando que o início dos trabalhos deve acontecer "na próxima semana".

A primeira fase de obras está orçada em 60 milhões de euros, disse Carlos Pinto, que destacou o número de postos de trabalho que as obras vão criar, além do emprego associado ao investimento tecnológico da PT.


Ler mais: http://expresso.sapo.pt/covilha-obra...#ixzz1s0XwBFGR

Share this post


Link to post
Share on other sites

PT garante incentivos do Estado para centro de dados na Covilhã

O centro de processamento de dados ("data center") que está a ser construído pela Portugal Telecom na Covilhã recebeu incentivos financeiros para a inovação. O contrato assinado entre a PT e o Estado português está esta quinta-feira, 4 de Outubro, em Diário da República.

Segundo o contrato de investimento, o centro de dados da Covilhã representa um investimento de 83,9 milhões de euros, que permitirá criar 86 postos de trabalho directos. A PT anunciou que numa segunda fase será aí instalado o centro de Supervisão e Gestão de Redes e Serviços de grande dimensão e que permitirá a criação de mais de 1.400 postos de trabalho.

A PT estima alcançar um valor acumulado de vendas e prestação de serviços de 233,1 milhões de euros, para um valor acrescentado bruto acumulado de 151,7 milhões de euros.

De acordo com o despacho esta quinta-feira publicado, "este projeto inclui-se na Estratégia de Eficiência Colectiva subjacente ao Polo de Competitividade e Tecnologia das Tecnologias de Informação, Comunicação e Electrónica e contribuirá para o aumento do emprego em indústrias e serviços de alta tecnologia, do peso da I&D empresarial no PIB e do valor acrescentado afecto aos sectores de alta tecnologia na indústria e nos serviços". 

Por outro lado, acrescenta-se o investimento vai contribuir para aumentar as exportações. Estima-se que as exportações deste centro rondem os 30% do volume de negócios total da empresa.

Por isso, atribui-se incentivos financeiros ao investimento que demonstra "relevante interesse para a economia nacional pelo seu efeito estruturante para o desenvolvimento, diversificação e internacionalização da economia portuguesa e ou de sectores de actividade, regiões, em áreas consideradas estratégicas".

No Diário da República desta quinta-feira está ainda o despacho que aprova os incentivos financeiros para o contrato de investimento da CS — Coelho da Silva, que se propõe investir 32,5 milhões de euros na criação de uma nova unidade industrial para o fabrico de um novo produto, a lajeta, vocacionado para coberturas planas, bem como o aumento de capacidade instalada de telha plana. Criará 60 postos de trabalho directos e manterá 211.
http://www.jornaldenegocios.pt/home....S_V2&id=582331

 

http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1454399

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.