Jump to content
Arquitectura.pt


josevieira

pedido isenção térmico construção existente

Recommended Posts

Não digam disparates ( A potência serve, entre outros para o balizamento entre Projecto RCCTE e RSECE)... A isenção é apresentada.. se se verificar as exclusões previstas no Artº 2 do DL 80/2006 e ainda, a montante do anterior Decreto-Lei, deverá ser dado atenção ao DL 79/2006 - O Artº 3 ( ambito de aplicação) do sistema de Certificação energético. Uma legalização ( não existe juridicamente no actual regime da Edificação e Urbanização) assim, compreende projectos novos, e cumprir com as exigências novas... Mas como cada Câmara.. sua sentença, marque uma reunião com o técnico camarário e exponha o problema.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Relativamente ao RCCTE, sugiro que faça uma declaração em que refira que o mesmo não se enquadra no nº 1 do artº 2 do DL80/2006, na medida em que este se refere a novos edifícios. E, independentemente deste estar apenas agora a ser licenciado, não se trata de um novo edifício. É que o DL80/2006 não refere que se trata de edifícios sujeitos a novos licenciamentos, mas sim edifícios novos. Ponto.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nas câmaras onde trabalho sim, com algumas nuances. Quando me exigiram o projecto, perguntei, como posso fazer uma demonstração de que a casa cumpre com o RCCTE se não cumpre? Resposta da arquitonta: Emita uma DCR a dizer que não cumpre. Por respeito ao cliente, contei até 10... Fiz a tal declaração com fundamentação jurídica, juntei um CE, a pedido do cliente (eu não quero chatices, que eles podem retaliar), e seguiu. Qual é a alternativa, mandar o requerente fazer obras até que cumpra o RCCTE? Nesse caso também teria de exigir projectos completos de todas as especialidades. E o 163/2006? E como é que um engenheiro consegue fazer um cálculo de estabilidade se não sabe que estrutura lá está? Manda fazer ensaios destrutivos?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Resposta já fora de tempo, apenas para consulta futura:

 

A DCR não se aplica. A certificação energética é final, feita para EDIFÍCIO EXISTENTE, com o que for possível considerar em termos da qualidade da envolvente ou equipamentos instalados, podendo o edifício ficar incluido em qualquer classe mais desfavorável do que o B- exigido para edifícios novos.

 

Em relação à acústica, também não faz sentido apresentar projecto, a prática tem sido efectuar no local um ensaio de avaliação acústica e, se satisfatório, apresentar à Câmara Municipal o certificado.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.