Jump to content
Arquitectura.pt


TKWA

Rotunda de Sá Carneiro no Areeiro

Recommended Posts

pa, sempre que vou a Lisboa, tenho a minha pensãozinha manhosa mas muito limpinha e em conta na praça a que chamo do areeiro, e tu chamas Sá Carneiro. O que queres que te diga? está nos limites do belíssimo plano de Alvalade, o urbanismo mais fabuloso que se fez em Portugal. é uma rotunda simpática e fácil de contornar, deixa uns espaços porreiros nas laterais, um espaços públicos de bairro agradáveis, onde os carros não chateiam. pá, não sei que te diga, o que pretendes discutir ao certo?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Exacto! mas o que me interessava mesmo, era saber a historia daquele lugar o Areeiro, até mesmo o plano urbanistico, intenções urbanisticas, futuras mudanças, lancei este topico, pois estou a fazer uma pesquisa profunda sobre aquele lugar e toda ajuda é aceite! de qualquer maneira agradeço imenso a tua resposta!

Share this post


Link to post
Share on other sites

eu sou um apaixonado pelo plano de Alvalade, a verdade é que a minha paixão passa apenas por sempre que vou a lisboa, durmo sempre no mesmo sitio (o tal areeiro) e no meio das muitas coisas que tenho para ver e fazer não passo sem percorrer todo o bairro, desde as estacas, aos eua, passando pelos bairros mais cosy com aquele ambiente fantástico e claro a zona do arreiro num português suave que deve ser estudado à luz da altura política. não te posso ser grande ajuda em termos teoricos, sou do porto, e nunca estudei aprofundadamente o plano, no entanto vamo-nos mantendo em contacto, sempre que precisares de alguma opinião conta comigo. só sei da existencia de um livro, que se deve chamar mesmo o bairro de alvalade que consultei quando fiz um trabalho sobre o athouguia e as estacas. que está muito detalhado e lá podes aprender muito. bom trabalho.

Share this post


Link to post
Share on other sites

o athouguia revelou-se para mim, a par do viana de lima, talvez o melhor arquitecto português morto (passo o termo) ao fazer o trabalho sobre o gajo e a visitar algumas obras dele, infelizmente a maioria são casas, percebi que se conseguiu fazer modernismo puro em portugal. as estacas são mesmo atrás da praça do areeiro, assim como o edificio roma, as escolas, os y´s da praça de Alvalade, o gajo é excelente mas morreu na *****, depois de ter feito a gulbenkian nínguem mais lhe deu trabalho, ao terem-no rotulado de arquitecto de equipamentos ao nível da gulbenkian, as pessoas pensaram que ele não quereria fazer mais casas. ingrato não?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu fiquei com a ideia que a sua quebra de produtividade depois da gulbenkian foi intencional, tendo optado por uma vida mais serena e discreta. O meu trabalho incidiu mais na obra (estacas), e pouco no autor. A mim custa-me ver o bairro degradado e ter sido invadido pelas marquises, apesar do valor aquitectónico e prémio internacional de arquitectura que teve.

Share this post


Link to post
Share on other sites

gibag, uma vida serena e discreta teve o athoughia sempre. o gajo vinha de família rica, tinha muitos contactos com diplomatas, pessoal da pasta, que eram basicamente os cliente dele. o gajo adorava a praia e tava sempre lá repara que ele começou logo a construir moderno, não teve de ceder nada ao início (nem nunca) como todos fazemos, fez os projectos que queria, porque os seus clientes eram tipos cultos e com interesse pela modernidade e o tal de estilo moderno. pa, e como sempre pode fazer a arquitectura que queriam foi fazendo, e foi sendo um dos melhores até ganhar a gulbenkian com o Pessoa e o outro gajo. a graça correia, escreveu um livro, a modernidade em aberto, é a sua tese de qualquer coisa sobre o athoughia, ela lá confirma.te mais ou menos o que eu disse. em várias entrevistas q teve com ele, o athoughia diz mesmo isso, que dp da gulbenkian já não lhe atribuíam trabalho.

Share this post


Link to post
Share on other sites

OK. Como disse, Não incidi muito sobre o autor. Uma coisa é certa. Teve uma longa vida, viveu num contexto que lhe era favorável, e soube muito bem apoveitar isso. Foi um digno representante da arquitectura modernista em Portugal.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.