Jump to content
Arquitectura.pt


All Activity

This stream auto-updates     

  1. Earlier
  2. Boa tarde, No projeto de uma nova unidade hoteleira de 4 estrelas, o quadro de classificação do turismo (estrelas) prevê que o acesso vertical de serviço aos pisos de alojamento seja independente do acesso dos clientes. Neste âmbito, qual o vosso entendimento: basta que os elevadores dos utentes sirvam todos os pisos, ou é necessário que a escadaria dos utentes também o faça. Isto poruq nos dava jeito que um piso fosse apenas servido pelos elevadores e pela escada de serviço.
  3. XXXXX

    Dwf

    Salva o ficheiro cad numa versão anterior/mais antiga, vai experimentado, versão, após versão imprimir em DWF... Muda de caneta/plot style, uma determinada cor pode estar a imprimir em determinada caneta... Por fim, muda de impressora Dwf, para uma mais recente ou antiga. Salvo erro, primeira imprimes em DWF e só depois quando recorres a assinatura digital é que ele passa para DWFx. P.S. Nunca tentei imprimir diretamente em DWFx!
  4. Olá Boa tarde, Estou um pouco cansada de andar aqui às voltas e não sei como resolver o problema! Tenho um ficheiro Cad e estou a imprimir para DWFx e quando vou ver o ficheiro no Design Review as linhas aparecem todas tortas!!!??? Alguém me sabe dizer como posso resolver o problema???? Muito obrigada! Agradeço mesmo a vossa ajuda!
  5. Software? 170 Euros para a Ordem, para poder assinar como Arquiteto, que já engloba um seguro de RC! 300 Euros para CMVM para poder assinar como Perito Avaliador! (300 euros por ano?) 260 Euros para o seguro profissional RC da Atividade de Perito Avaliador! 100 Euros para seguro de acidentes de trabalho por conta própria. 830 euros, voam da conta, por ano, assim... Para arquiteto, se pedirmos 2000 euros por um projeto, as pessoas acham muito... Para avaliador, se ganharmos 45 euros num processo banal já é muito bom... Os peritos qualificados, também, ganham mal, para o trabalho que tem que fazer... No meio disso tudo, a função pública nos mais diversos ramos tem que ser aumentada, para o eleitorado ficar contente, ter que ceder aos caprichos de um País de vaidosos não é fácil!
  6. só de passagem, mas devo dizer que um ordenado para arquitecto ou engenheiro abaixo de 1200€/mes é inaceitavel o minimo deviria rondar os 28mil euros anuais brutos (subsido de ferias + subsidio de alimentação). É preciso devidir isso pelas horas de trabalho e ter em conta os custos de software mais custos variados.
  7. 6 euros à hora não é nada, mas temos que começar por baixo... era isto que eu ganhava no 1º ano como Arquiteto e sim, pertenci à geração dos 1000 euros a recibos verdes!
  8. Falarem-lhe que iria ser diretora de obra? Foi a entrevista? Isto deve ser para projetista, mas para dar assistência técnica na obra. Não pode ser diretora de obra e projetista/autora da construção em simultâneo! Acho que alguma empresas não percebem isso... Poderá acontecer, ser diretora de obra de uma empresa e a mesma ser a projetista, mas mesmo assim, terão que ser assinados por técnicos diferentes. Com a falta de caráter e sentido ético que marca os profissionais em Portugal, eu já nem digo nada, muitas câmaras municipais deste país, tem isso de tal forma viciado que eu já nem me atrevo a dizer "não pode ser"! Nota: Entre a cartilha da falta de ética e os estatutos da ordem dos arquitetos, qualquer mui digno arquiteto deste país, colhe doces frutos da primeira!
  9. Boa tarde, respondi a um anúncio para Project Manger para uns promotores imobiliários. Sou Arquiteta com cerca de 6 anos de experiencia profissional em projeto, coordenação de especialidades e acompanhamento de obra, mas nunca exerci funções de project nem construction managment para promotores imobiliários. Basicamente o anúncio refere como funções o seguinte: A reportar à Administração o candidato a seleccionar terá como principais responsabilidades: Assegurar em obra a qualidade exigida e preconizada pela empresa; Assegurar o cumprimento dos objectivos financeiros e temporais definidos para cada projecto; Reorçamentar, planear e gerir obras de construção civil; Gerir as relações com os empreiteiros e supervisionar e fiscalizar os trabalhos em curso, garantindo os prazos e custos orçamentados; Gerir os meios humanos e equipamentos envolvidos na obra; Zelar pela qualidade dos trabalhos desenvolvidos; Gerir os projetos desde o licenciamento até a Licença de Utilização; Assegurar o cumprimento das normas de segurança em Obra. Pelo que entendo as funções não são para projecto mas mais para obra. Poderão esclarecer-me melhor o que se espera de um gestor de projectos nestes termos? Obrigada
  10. Olá a todos Sou arquiteta no centro de portugal e sugiu-me uma oportunidade como desenhador freelancer mas tenho de apresentar um orçamento para a preparação de todos os desenhos desde existente, entrosamento e porposto para entrada na camera. Nunca fiz um orçamento de só desenhos. Tenho estado a verificar alguns comentário aqui mas não conlui grande coisa. Não percebo como apresentar um orçamento se é um valor por metro quadrado ou se é um valor por hora e se é por hora como calculam quantas horas vão gastar. Alguém me pode dar umas noções disso?
  11. Eu acho que faz todo o sentido aguardar, dado que o ónus do não fracionamento terá que ser inscrito na conservatória, na nova área/artigo/nº da certidão do registo predial.
  12. Bom dia, Tendo sido entregue Modelo 1 de IMI para ser feito o destaque, estando na Conservatória ainda o "prédio original", é possível comprar/vender o "futuro novo prédio" ou tem que se aguardar a conclusão do destaque nas finanças, registar na CRP e dó depois efetuar a venda? Obrigada
  13. Em última instância será sempre a CM a decidir, mas por experiência própria, destaque será para construir, na parte destacada, uma habitação, ou in extremis, um edifício/moradia em PH limitada pelo número de fogos por Ha... e refiro novamente in extremis. Não acho que seja possível destacar para lotear/fazer loteamento na parte destacada. Este prédio misto, tem os 7 artigos todos na mesma CRP? Um notário será de ajuda salutar neste caso, eles tem uma experiência já consagrada a registar este tipo de situações, antes de ir a uma CM pedir um PIP ou afim, ia a um notário. Já agora consultar o normativo da unidade mínima de cultura aqui. Cumprimentos.
  14. Boa tarde, Gostaria de obter esclarecimento sobre a possibilidade legal de realizar um destaque numa situação particular. Trata-se de uma propriedade descrita na CRP como prédio misto com o total de cerca de 10000 m2, constituído por dois artigos rústicos e cinco urbanos (pequenas e antigas moradias), numa zona definida no PDM como de "baixa intensidade". Como três das casas (urbanos) se encontram habitadas por inquilinos com contratos com termo indeterminado e rendas muito baixas e estão localizadas juntas entre elas e numa extremidade do prédio, com os respetivos acessos à via pública (uma diretamente e as restantes duas por bêco/vereda que ladeia a primeira) , haveria a intenção de separar aquela área de casas alugadas (cerca 600 metros de área de implantação total) para tornar mais atrativa a venda do restante terreno para eventual construção. A questão é saber se, nestes termos, e localizando-se fora do perímetro urbano, tal destaque é legalmente possível e, sendo possível se tal é impeditivo do loteamento do restante terreno do prédio. Agradeço os comentários úteis sobre as dúvidas expostas. Obrigado
  15. DWF em metros para entrega em Câmara Municipal O segredo está em desmarcar a caixa que define a mesma unidade, para todos os ficheiros que não possuam unidades, e selecionar os metros folha a folha.
  1. Load more activity
  • Newsletter

    Want to keep up to date with all our latest news and information?
    Sign Up
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.